ÁSIA/COREIA DO SUL - 90 anos de fundação da diocese de Pyongyang: uma missa e uma exposição para os católicos da Coreia do Norte

Quinta, 16 Março 2017 mártires   perseguições   igrejas locais   sacerdotes   leigos   missionários   ordens religiosas  

Imagens de igrejas na Coreia do Norte

Seul (Fides) – Em 2017 a diocese católica de Pyongyang celebra seu 90° aniversário de fundação: para a ocasião, a arquidiocese de Seul organizou uma série de iniciativas, como uma missa e uma mostra fotográfica especiais. A missa será na Catedral de Seul, no próximo dia 18 de março, dedicada a todos os católicos na Coreia do Norte, e de modo especial a todos os batizados (sacerdotes, religiosos e leigos) que viveram nestes 90 anos em Pyongyang e a todos os que ofereceram suas vidas pela fé. Como apurado pela Fides junto à arquidiocese de Seul, a missa será presidida pelo cardeal Andrew Yeom Soo-jung, que é Arcebispo de Seul e Administrador apostólico de Pyongyang; a seu lado, estarão o arcebispo Victor Yoon-hee Gong, nascido em Pyongyang; o arcebispo Osvaldo Padilla, Núncio apostólico na Coreia; pe. Matthew Hwang In-Guk, Vigário episcopal de Pyongyang, e pe. Gerard Hammond, missionário de Maryknoll ainda engajado em atividades de cooperação com a Coreia do Norte. Aguarda-se, dentre as fiéis presentes, a participação das congregações religiosas que continuaram a apoiar a diocese de Pyongyang, como a Sociedade Missões Exteriores de Paris, os Padres de Maryknoll, as Irmãs de São Paulo de Chartres, e as Irmãs de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
Durante a missa, uma ilustração dos 24 mártires de Pyongyang será colocada em vista para a assembleia, diante do altar. A obra de arte foi realizada por pe. Jerome Chang Keung-sole, diretor do Studio e laboratório de Iconografia na arquidiocese de Seul. Fr. Chang Keung-sole é também secretário executivo do grupo de sacerdotes nascidos em Pyongyang e ex-diretor do Comitê pela Reconciliação do povo coreano. Os 24 mártires retratados na ilustração incluem o bispo Francesco Borgia Hong Yong-ho, vítima do regime norte-coreano em 1949, e hoje incluído no grupo de novos fiéis coreanos (214 em total, entre bispos, sacerdotes e leigos) para os quais está em andamento o processo de beatificação.
A celebração do 90° aniversário compreende também uma mostra de fotografias sobre a vida da paróquia de Pyongyang, com imagens feitas entre 1920 e 1950. O tema da exposição é “Levantem-se, vamos” (Mateus 26:46)”, extraído do lema episcopal do bispo Francesco Hong Yong-ho.
“Com o passar do tempo, nossas recordações dos católicos que viveram na Coreia do Norte tendem a desaparecer”, afirma o cardeal Yeom na introdução redigida para a mostra.
“O que vemos nestas fotos não existe mais na Coreia do Norte. Para nós, celebrar 90 anos de fundação da diocese é importante para manter alta a memória e não esquecer os irmãos batizados em Pyongyang, que lutaram até o fim para manter a sua fé católica". (PA)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network