Fides News Portuguêshttp://fides.org/As notícias da Agência Fidesen-usOCEANIA/AUSTRÁLIA – Catholic Mission pede apoio dos australianos para matar a fome das crianças peruanas, desnutridas e doenteshttp://fides.org/pt/news/38636-OCEANIA_AUSTRALIA_Catholic_Mission_pede_apoio_dos_australianos_para_matar_a_fome_das_criancas_peruanas_desnutridas_e_doenteshttp://fides.org/pt/news/38636-OCEANIA_AUSTRALIA_Catholic_Mission_pede_apoio_dos_australianos_para_matar_a_fome_das_criancas_peruanas_desnutridas_e_doentesMelbourne - O fenômeno da desnutrição continua se espalhando em algumas das áreas mais pobres e remotas do Peru. Em vista das próximas festividades natalinas, Catholic Mission Australia lançou o seu apelo destacando o trabalho dos missionários católicos que trabalham no país latino-americano para tentar superar o problema grave que afeta principalmente as crianças. Dentre esses missionários, Catholic Missiom cita o Frei Mauricio Careaga, que dirige um programa de alimentação para jovens e crianças vulneráveis em Yurimaguas na região de Loreto, na Amazônia. O programa, começou bem, mas precisa urgentemente de fundos para se expandir e continuar a salvar vidas preciosas. <br />O tema da campanha, "Eu tive fome e me destes de comer", representa uma história de desespero, mas também de esperança. "Algumas crianças que vivem nestas áreas estão tão desesperadas que buscam todos os meios possíveis para aliviar a dor da fome e acabam comendo as folhas de árvores e coisas encontradas no lixo", disse Frei Mauricio. "Eu me sinto angustiado toda vez que tenho de recusar uma criança afamada, desnutrida ou doente, mas os fundos acabaram e sem ajuda não sou capaz de ajudar a todos".<br />O Diretor Nacional de Catholic Mission, Martin Teulan, disse que com 54% do índice de mortalidade infantil devido à desnutrição, o apoio dos benfeitores é fundamental para a sobrevivência das crianças. Sem carne, verduras e leite muitas crianças são vítimas de efeitos graves da desnutrição, o que leva ao raquitismo, a um desenvolvimento mental limitado, bem como a um sistema imunológico muito precário que os torna ainda mais vulneráveis a infecções e doenças. "Convido a todos os australianos a apoiarem o trabalho de Frei Mauricio, no Peru, para que todas as crianças possam ter uma refeição nutritiva, não apenas no Natal, mas também nos anos vindouros", disse Teulan em seu apelo. Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100AMÉRICA/ARGENTINA – Drogas: "é urgentemente necessário passar da preocupação para a ação"http://fides.org/pt/news/38635-AMERICA_ARGENTINA_Drogas_e_urgentemente_necessario_passar_da_preocupacao_para_a_acaohttp://fides.org/pt/news/38635-AMERICA_ARGENTINA_Drogas_e_urgentemente_necessario_passar_da_preocupacao_para_a_acaoBuenos Aires - O bispo da Diocese de Gualeguaychú, Dom Jorge Eduardo Lozano, presidente da Comissão Episcopal para a Pastoral Social, reconheceu que há algum tempo começou-se a falar no país sobre o problema das drogas. No entanto, a preocupação não é suficiente, é preciso dar um primeiro passo em direção à ação. Ele também alertou para as consequências de "mensagens ambíguas" que geram a ideia de que "tentar apenas uma vez não faz nada" ou que há também o "uso seguro". <br />Conversando com alguns profissionais da mídia no final de uma celebração que ele havia participado em 28 de outubro em Buenos Aires, para melhor ilustrar o conceito, o Bispo deu este exemplo: "Uma das maiores ameaças no deserto é a miragem. Nos engana com as aparências e nos faz correr para o nada, com o desperdício de energia. Depois se acrescenta a desilusão. Enquanto isso, aqueles que ficam ricos são as gangues de narcotraficantes, organizadas por indivíduos sem escrúpulos, sem pátria, sem solidariedade, apenas com a ganância por dinheiro e poder".<br />O tema é atual nesses dias no país, enquanto o Governo argentino deve decidir a estratégia a ser adotada para combater o uso de drogas. A Igreja criticou várias vezes esta situação. Dom Jorge Lozano disse que "antes de pensar em descriminalização, devem ser enfrentadas as questões de inclusão social, reforçar a igualdade de oportunidades e a luta contra as dependências" . Enquanto isso, a situação continua a deteriorar-se, e muitos jovens usuários de drogas são marginalizados pela sociedade, chegando até ao suicídio, como denunciado tempos atrás por Dom Torrado Mosconi, Bispo Auxiliar de Santiago del Estero. . Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100AMÉRICA/MÉXICO - As famílias dos estudantes desaparecidos recebidas pelo Presidente, Papa Francisco convida a rezarhttp://fides.org/pt/news/38634-AMERICA_MEXICO_As_familias_dos_estudantes_desaparecidos_recebidas_pelo_Presidente_Papa_Francisco_convida_a_rezarhttp://fides.org/pt/news/38634-AMERICA_MEXICO_As_familias_dos_estudantes_desaparecidos_recebidas_pelo_Presidente_Papa_Francisco_convida_a_rezarChilpancingo – "Hoje, eu gostaria de fazer uma oração e trazer perto do nosso coração o povo mexicano, que sofre com o desaparecimento de seus estudantes, e muitos problemas semelhantes. Que o nosso coração de irmãos esteja próximo na oração neste momento": estas são as palavras do Papa Francisco pronunciadas em 29 de outubro, na audiência geral de quarta-feira. O Santo Padre se une assim ao povo mexicano que continua a viver com a angústia o acontecimento dos estudantes sequestrados . Enquanto isso, a comunidade católica de Iguala, Guerrero organizou uma marcha pela paz e uma vigília de oração nas paróquias. <br />De acordo com uma nota enviada à Agência Fides, os familiares dos 43 estudantes sequestrados se encontram em Cidade do México para se encontrar com o Presidente da República, Peña Nieto, e pedir uma resposta clara sobre o fato. O procurador-geral falou ontem sobre os corpos encontrados em valas comuns em Cocula , dizendo que as autoridades e a polícia científica ainda estão investigando para determinar com certeza a identidade dos corpos. De acordo com a rádio e TV mexicanas, testemunhas locais relataram à polícia que um grupo de homens armados havia jogado corpos no aterro de Cocula, sem poder verificar a identidade. Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/JORDÂNIA - O Rei Abdullah II ao presidente armênio: os cristãos ajudaram a construir a civilização árabehttp://fides.org/pt/news/38633-ASIA_JORDANIA_O_Rei_Abdullah_II_ao_presidente_armenio_os_cristaos_ajudaram_a_construir_a_civilizacao_arabehttp://fides.org/pt/news/38633-ASIA_JORDANIA_O_Rei_Abdullah_II_ao_presidente_armenio_os_cristaos_ajudaram_a_construir_a_civilizacao_arabeAmã - Os cristãos deram sua própria contribuição para a construção da civilização árabe. Também por isso o êxodo forçado das comunidades cristãs autôctones do Oriente Médio é um problema sério, que deve ser controlado de qualquer maneira possível. Assim se expressou o Rei Abdullah II da Jordânia em suas conversas com o Presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, que na quarta-feira 29 de outubro, chefiando uma delegação grande e qualificada, começou sua visita oficial ao Reino da Jordânia, a primeiro de um chefe de Estado armênio. <br />Conforme relatos da mídia jordaniana consultada pela Agência Fides, nos encontros com o presidente armênio o Rei Abdullah ressaltou o compromisso da monarquia Hachemita em proteger e apoiar a identidade árabe das comunidades cristãs árabes. Por sua parte, o Presidente Sargsyan destacou a íntima ligação de amizade entre os armênios e os povos árabes, expressando também palavras de gratidão pelo papel de Sharif Hussein Bin Ali e outros líderes árabes que acolheram os refugiados armênios que fugiram da Península da Anatólia após o Genocídio Armênio. <br />Na sexta-feira, 31 de outubro, o Patriarca armênio de Jerusalém, Nourhan Manougian, presidirá a celebração da liturgia de consagração da nova igreja armênia de São Garabed, construída na margem do rio Jordão . O terreno em que a igreja se encontra, não distante do lugar tradicionalmente indicado como o local do Batismo de Jesus, foi colocado à disposição da comunidade armênia pelo Rei Abdullah II. .Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/MIANMAR - Os Jesuítas: “Ser companheiros dos povos nativos”http://fides.org/pt/news/38632-ASIA_MIANMAR_Os_Jesuitas_Ser_companheiros_dos_povos_nativoshttp://fides.org/pt/news/38632-ASIA_MIANMAR_Os_Jesuitas_Ser_companheiros_dos_povos_nativosYangun – Os jesuítas em Mianmar pretendem ser “companheiros dos povos nativos”: afirmaram os religiosos num encontro recente dedicado à Pastoral das comunidades indígenas, realizado na Diocese de Phekon. <br />No país existem 135 comunidades étnicas, que compõem um terço da população nacional, cerca de 56 milhões de pessoas. Os grupos minoritários, presentes em Mianmar, são os Shan e os Karen , enquanto que os outros, juntos, formam cerca de 5% da população. <br />Conforme relatado à Agência Fides numa nota da Conferência Jesuíta da Ásia-Pacífico, os jesuítas residentes na antiga Birmânia enfrentaram os desafios de seu contexto, falando sobre a situação das minorias étnicas e religiosas nos países da ASEAN e partindo de referências teológicas contidas nos documentos da Federação das Conferências Episcopais da Ásia . Visto que os jesuítas em Mianmar têm relações pastorais com várias comunidades indígenas, a ideia básica do encontro foi a de melhorar o serviço pastoral e de evangelização.<br />No final da reunião, os religiosos reconheceram que “apesar do fenômeno generalizado de urbanização, a vida das comunidades nativas ainda é a melhor maneira de viver, porque está em harmonia com a natureza, com o ciclo da vida, com a criação e com os outros seres humanos”. Os participantes também recordaram a preciosidade da "sabedoria tradicional" principalmente em benefício das gerações futuras. O serviço pastoral aos nativos, em seguida, irá valorizar este patrimônio das culturas locais e tradicionais, dando o testemunho e anúncio do Evangelho de Cristo. <br />A Companhia de Jesus está se arraigando em Mianmar: o primeiro sacerdote jesuíta local foi ordenado em 2013 e outros dois foram ordenados em 2014. Outros religiosos estão concluindo seus estudos na Indonésia e nas Filipinas. Também em Mianmar existem atualmente missionários jesuítas provenientes da Austrália, Coreia, Índia, Indonésia e Malásia. Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/FILIPINAS - O movimento inter-religioso Silsilah: “Combater os combatentes com a oração”http://fides.org/pt/news/38631-ASIA_FILIPINAS_O_movimento_inter_religioso_Silsilah_Combater_os_combatentes_com_a_oracaohttp://fides.org/pt/news/38631-ASIA_FILIPINAS_O_movimento_inter_religioso_Silsilah_Combater_os_combatentes_com_a_oracaoZamboanga – A “Oração da harmonia”, uma cadeia de oração difundida entre cristãos, muçulmanos e fiéis de outras religiões, é a arma com a qual “combater os combatentes” e a ideologia terrorista da violência e morte que neste momento se vive em Mindanao, grande ilha no sul das Filipinas. Como refere numa nota enviada à Agência Fides, a iniciativa foi lançada pelo movimento para o diálogo cristão-islâmico “Silsilah”, iniciado pelo missionário do PIME Pe. Sebastiano D’Ambra, que fundou na cidade de Zamboanga o “Povoado da harmonia”, onde vivem juntos cristãos e muçulmanos.<br />A oração foi iniciada no ano 2000, quando o então presidente filipino Joseph Estrada declarou “guerra total” a Mindanao, buscando derrotar os grupos rebeldes com uma ação militar imponente. Hoje, com a difusão da ideologia do IS e de novos militantes, o movimento lança um apelo pedindo para redescobrir a oração em todas as comunidades, cristãs, muçulmanas, budistas e indígenas, para difundir uma cultura de paz e pedir a Deus a paz, partindo da abordagem espiritual da “vida-em-diálogo”.<br />“Sonhamos que, em todo o mundo, se estenda a cadeia de oração para a paz e esperamos que a oração da Harmonia comece a fazer parte de tantas iniciativas de oração no mundo inteiro”, afirma a nota do “Silsilah”. A oração é utilizada em muitas instituições e escolas cristãs e muçulmanas, nas Filipinas e outros países. Desse modo, o movimento apoia “o esforço de paz para o sul das Filipinas, que requer sabedoria e coragem por parte daqueles que têm responsabilidade de decidir para o futuro de paz em Mindanao”. Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/SÍRIA - Os Bispos católicos sírios: se o mundo quer nos ajudar, então pare de nos mandar armas!http://fides.org/pt/news/38630-ASIA_SIRIA_Os_Bispos_catolicos_sirios_se_o_mundo_quer_nos_ajudar_entao_pare_de_nos_mandar_armashttp://fides.org/pt/news/38630-ASIA_SIRIA_Os_Bispos_catolicos_sirios_se_o_mundo_quer_nos_ajudar_entao_pare_de_nos_mandar_armasDamasco - Uma severa advertência à comunidade internacional para que coloque fim ao tráfico de armas que alimenta a guerra e um apelo às consciências dos cristãos, para que busquem resistir à compreensível ideia de fugir da própria terra. Estas são as mensagem que os Bispos católicos da Síria endereçaram ao mundo e aos próprios fiéis, no comunicado publicado no final de seu Assembleia de outono. Do encontro, realizado em Damasco nos dias 28 e 29 de outubro, participaram o Patriarca de Antioquia dos greco-melquitas, Grégoire III, e 11 Bispos católicos de seis ritos diferentes, com o Núncio Apostólico Mario Zenari e mons. Giovanni Pietro Dal Toso, Secretário do Pontifício Conselho Cor Unum.<br />“A presença de Dom Dal Toso, que veio a Roma para nos dar coragem, nos fez muito bem”, refere à Agência Fides o Bispo Georges Abou Khazen OFM, Vigário apostólico de Aleppo para os católicos de rito latino. “No encontro, acrescenta o Bispo Abou Khazen, cada um dos participantes fez um quadro da situação e dos problemas de sua diocese. Para todos a coisa mais importante a ser feita é permanecer próximo aos nossos fiéis, encorajá-los e consolá-los. Caminhamos na escuridão em que não vemos uma saída e somente Cristo pode alimentar a esperança nos corações. Os poderes do mundo devem saber que não se favorece a paz se continuarem a mandar armamentos para cá. Nós convidamos todos a não fugir, a não deixar a própria terra, mas este permanece um apelo às consciências. Como pastores, vemos bem o que a nossa pobre gente está passando. E não se pode obrigar ninguém a permanecer nesta situação em que não há trabalho, aumenta a cada dia a miséria e também a própria vida e a dos entes queridos está sempre em perigo”. .Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - “Crianças, não soldados!" Campanha contra o recrutamento dos menores nos conflitos armadoshttp://fides.org/pt/news/38629-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Criancas_nao_soldados_Campanha_contra_o_recrutamento_dos_menores_nos_conflitos_armadoshttp://fides.org/pt/news/38629-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Criancas_nao_soldados_Campanha_contra_o_recrutamento_dos_menores_nos_conflitos_armadosJuba - O Governo do Sudão do Sul acaba de lançar, com o apoio das Nações Unidas, a campanha nacional “Crianças, não soldados”, com a finalidade de acabar com o recrutamento de crianças na guerra civil e com o uso de menores por parte das forças militares do país até 2016. A campanha é gerida em parceria com a Secretaria Geral para Crianças e Conflitos Armados, a missão das Nações Unidas no Sudão do Sul e o UNICEF. A Onu confirma que o fenômeno continua a ser forte no país. Estima-se que sejam 11 mil menores nos exércitos e nos grupos armados envolvidos no conflito. “As crianças deveriam aprender a ler e a escrever, não a usar as armas. A instrução nos tornará um país melhor”, declarou o Ministro da Defesa do país. No mês de junho, o Governo assinou formalmente a renovação do seu empenho com o Plano de Ação de 2009, que compreende 18 disposições que o Movimento de Libertação do Povo sudanês deve aplicar para acabar com a presença de menores entre suas forças militares, segundo as leis internacionais sobre Direitos Humanos. Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁFRICA/ZÂMBIA - “Unamo-nos em oração neste momento de luto”: convite das Igrejas depois da morte do Presidentehttp://fides.org/pt/news/38628-AFRICA_ZAMBIA_Unamo_nos_em_oracao_neste_momento_de_luto_convite_das_Igrejas_depois_da_morte_do_Presidentehttp://fides.org/pt/news/38628-AFRICA_ZAMBIA_Unamo_nos_em_oracao_neste_momento_de_luto_convite_das_Igrejas_depois_da_morte_do_PresidenteLusaka - “Em nome das três maiores Igrejas da Zâmbia, manifestamos nossas sinceras condolências à família presidencial, ao governo e ao povo do país, após esta grave perda”, afirma a mensagem de pesar do Council of Churches na Zâmbia, que reúne as três principais confissões cristãs da Zâmbia pela morte do Presidente Michael Chilufya Sata . “Convidamos todos os cidadãos da Zâmbia a permanecerem calmos e unidos durante este período de luto, de modo a dar ao Presidente morto um funeral digno e adequado”, continua a mensagem.<br />“Pedimos a todos que se unam em oração pela transição pacífica no governo e no restante do país. Possa a alma do Presidente falecido repousar na paz eterna de Deus e possa a Zâmbia continuar a viver nessas difíceis circunstâncias enquanto olha para o futuro”, conclui a mensagem. O Vice-Presidente da Zâmbia, Guy Scott, assumirá interinamente a espera da eleição do novo chefe de Estado Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100VATICANO – Apelo do Papa: colocar em ação todos os esforços para debelar o vírus ebolahttp://fides.org/pt/news/38627-VATICANO_Apelo_do_Papa_colocar_em_acao_todos_os_esforcos_para_debelar_o_virus_ebolahttp://fides.org/pt/news/38627-VATICANO_Apelo_do_Papa_colocar_em_acao_todos_os_esforcos_para_debelar_o_virus_ebolaCidade do Vaticano – No final da Audiência Geral desta quarta-feira, 29 de outubro, o Santo Padre Francisco lançou o apelo que publicamos a seguir: “Diante do agravar-se da epidemia do vírus ebola, desejo expressar a minha viva preocupação por esta implacável doença que está se difundindo especialmente no Continente africano, sobretudo entre as populações mais desfavorecidas. Estou próximo, com o meu carinho e minhas orações, às pessoas contagiadas, aos médicos, enfermeiros, voluntários, institutos religiosos e associações que se dedicam heroicamente na assistência a estes irmãos e irmãs doentes. Faço mais um apelo para que a comunidade internacional coloque na prática todos os esforços para debelar este vírus, aliviando concretamente as dificuldades e os sofrimentos de quem está sendo duramente atingido. Convido a rezar por eles e por todos os que perderam a vida.” Thu, 30 Oct 2014 00:00:00 +0100AMÉRICA/BOLÍVIA – Solidariedade e evangelização concreta: encontro dos Diretores diocesanos das POMhttp://fides.org/pt/news/38626-AMERICA_BOLIVIA_Solidariedade_e_evangelizacao_concreta_encontro_dos_Diretores_diocesanos_das_POMhttp://fides.org/pt/news/38626-AMERICA_BOLIVIA_Solidariedade_e_evangelizacao_concreta_encontro_dos_Diretores_diocesanos_das_POMReyes – O Vicariato apostólico de Reyes hospeda a reunião dos Diretores diocesanos das Pontifícias Obras Missionárias da Bolívia, de 27 a 31 de outubro. A nota enviada à Agência Fides informa que participam da reunião, que tem cadência bienal, Dom Eugenio Scarpellini, Bispo de El Alto e Diretor nacional das POM; irmã Cilenia Rojas, coordenadora nacional; a equipe das POM e os Diretores diocesanos das 19 circunscrições eclesiásticas do país. <br />Dom Waldo Rubén Barrionuevo Ramírez, C.Ss.R., Bispo auxiliar do Vicariato apostólico de Reyes, celebrou a Eucaristia de abertura. Em sua homilia, destacou: “Este encontro reúne toda a Igreja boliviana, porque as POM significam solidariedade e ação concreta de evangelização das comunidades missionárias de todo o país”.<br />Padre Justo Pérez, Diretor das POM em Reyes, se disse grato porque é a primeira vez que os Diretores se encontram nesta cidade: “Sabemos que o acesso é muito difícil por causa da situação econômica e do isolamento, e assim, este é um grande evento e estamos felizes em acolher todos”. <br />As POM da Bolívia iniciaram a viver um momento particular em seu compromisso de animação missionária desde que a Bolívia foi escolhida como sede do próximo Congresso Missionário Americano, CAM 5-Comla 10, previsto para 2018. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁFRICA/ZÂMBIA – Faleceu o Presidente Sata, doente há temposhttp://fides.org/pt/news/38625-AFRICA_ZAMBIA_Faleceu_o_Presidente_Sata_doente_ha_temposhttp://fides.org/pt/news/38625-AFRICA_ZAMBIA_Faleceu_o_Presidente_Sata_doente_ha_temposLusaka – O Presidente da Zâmbia, Michael Sata, morreu ontem, 28 de outubro, em Londres, onde estava tratando uma doença não especificada que há tempos o impedia de cumprir suas funções presidenciais. A gestão da doença do Presidente foi criticada pela oposição e pela sociedade civil, que acusava o governo de expor o Chefe de Estado a embaraçosos encontros públicos . Em 19 de setembro, durante seu discurso ao Parlamento zambiano, Satã, aparentemente sem fôlego, foi forçado a reduzir seu pronunciamento e encerrá-lo de modo bastante confuso. Ainda em setembro, Sata teve que renunciar a proferir um discurso na Assembleia Geral da ONU enquanto corriam boatos de que estaria internado em um hospital de Nova York. O Ministro da Defesa, Edgar Lungu, assumiu interinamente a Presidência, à espera da eleição de um novo Chefe de Estado. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/SRI LANKA - Viagem do Papa está confirmadahttp://fides.org/pt/news/38624-ASIA_SRI_LANKA_Viagem_do_Papa_esta_confirmadahttp://fides.org/pt/news/38624-ASIA_SRI_LANKA_Viagem_do_Papa_esta_confirmadaColombo – Presidindo a reunião dos sacerdotes da Arquidiocese de Colombo, o Cardeal Malcolm Ranjith, Arcebispo de Colombo, confirmou a visita do Santo Padre Francisco ao Sri Lanka, prevista de 13 a 15 de janeiro de 2015. Como apurado pela Fides, o Cardeal pediu aos presbíteros presentes que informem os fiéis nas paróquias e instituições católicas que a viagem do Papa será realizada como anunciado e encorajou os fiéis a rezarem por sua visita e pelos frutos que poderá dar à Igreja local.<br />O Arcebispo adiantou que a Conferência Episcopal e a Santa Sé estão concordando os detalhes e que o programa será definido por ocasião de uma visita preparatória de uma delegação vaticana que irá ao Sri Lanka nos primeiros dias de novembro. Nas últimas semanas, acrescentou, os Bispos discutiram com as autoridades competentes do governo sobre as medidas de segurança que devem ser atuadas. Nos últimos dias, surgiram dúvidas e perplexidades sobre a visita do Papa, visto que no país as eleições presidenciais são iminentes e o atual Presidente, Mahinda Rjapaksa, poderá marcá-las para janeiro, nos dias anteriores ou sucessivos à visita do Papa Francisco. A Igreja pede que o voto seja adiado pelo menos até o fim de janeiro de 2015, para evitar instrumentalizações. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100AMÉRICA/COLÔMBIA – Risco de epidemia de Chikungunya e Dengue: 4500 casos nos últimos dois meseshttp://fides.org/pt/news/38623-AMERICA_COLOMBIA_Risco_de_epidemia_de_Chikungunya_e_Dengue_4500_casos_nos_ultimos_dois_meseshttp://fides.org/pt/news/38623-AMERICA_COLOMBIA_Risco_de_epidemia_de_Chikungunya_e_Dengue_4500_casos_nos_ultimos_dois_mesesCartagena – Os casos da febre Dengue e de Chikungunya nas cidades de Cartagena e Bolívar parecem não diminuir. Somente no mês de setembro, foram diagnosticadas 28 meninas contagiadas com Chikungunya e 30 com Dengue, além de 27 meninos com Chikungunya e 28 com Dengue clássica. No total, no hospital pediátrico Napoleón Franco Pareja La Casa del Niño, foram assistidos 55 menores. Nestes últimos dois meses, o Centro esteve ocupado principalmente com a emergência destes dois vírus, que estão se alastrando também em outros vilarejos e cidades do país. O Departamento Administrativo Distritual da Saúde , confirmou que nos últimos meses, o total de crianças doentes, segundo estatísticas do Sistema nacional de controle sanitário público , é de 175 na faixa etária de 0 a 15 anos. Incluindo os adultos, obtém-se um número total de 4.500 casos. O Dadis está engajado em árias aldeias e bairros, em campanhas de sensibilização, fumigação e destruição dos locais de reprodução do mosquito vetor do Chikungunya. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100AMÉRICA/COLÔMBIA - As dioceses colombianas na defesa dos direitos dos povos indígenas do Pacíficohttp://fides.org/pt/news/38622-AMERICA_COLOMBIA_As_dioceses_colombianas_na_defesa_dos_direitos_dos_povos_indigenas_do_Pacificohttp://fides.org/pt/news/38622-AMERICA_COLOMBIA_As_dioceses_colombianas_na_defesa_dos_direitos_dos_povos_indigenas_do_PacificoQuibdó – Os Bispos da região colombiana do Pacífico e um grupo de Ong apresentaram uma petição à Comissão Inter-Americana de Direitos Humanos , para que sejam adotadas medidas para proteger as comunidades indígenas e afro-americanas desta região da Colômbia. O Bispo da diocese de Quibdó, Dom Juan Carlos Barreto, falando à imprensa local, reconheceu as boas intenções do Estado; todavia, ressaltou ainda que os progressos sobre a tutela dos direitos deste setor da população procedem “com passos de tartaruga”. <br />A nota recebida pela Agência Fides traz as palavras do Bispo: “Com 400 milhões de dólares não se resolve um problema de décadas. No passado, foram lançados planos de desenvolvimento que não funcionaram, sem que a comunidade fosse consultada. É necessário um processo sério e verificável”. <br />O responsável da Coordenação Regional do Pacífico Colombiano, Leyner Palacios, disse publicamente que esta petição foi feita devido à difícil situação em que vivem as comunidades, que continuam sendo vítimas da violência por parte de paramilitares, guerrilheiros, narcotraficantes e até mesmo das forças governamentais. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/CHINA – Anunciar Jesus aos não-cristãos e conscientizar os católicos sobre sua responsabilidade missionáriahttp://fides.org/pt/news/38621-ASIA_CHINA_Anunciar_Jesus_aos_nao_cristaos_e_conscientizar_os_catolicos_sobre_sua_responsabilidade_missionariahttp://fides.org/pt/news/38621-ASIA_CHINA_Anunciar_Jesus_aos_nao_cristaos_e_conscientizar_os_catolicos_sobre_sua_responsabilidade_missionariaPequim - "O Dia Mundial das Missões foi uma oportunidade para tornar Jesus conhecido aos não-cristãos e conscientizar os católicos sobre sua vocação missionária e sobre a missão evangelizadora da Igreja": foi o que disse o responsável diocesano da formação dos catequistas da Diocese de Nan Chong, na província de Si Chuan.<br />Encerrado o período de formação, no Dia Mundial das Missões, catequistas e voluntários se dividiram em 7 grupos e foram a lugares públicos onde se dedicaram a obras de voluntariado, suscitando a curiosidade das pessoas. Respondendo às perguntas sobre quem eram e o que estavam fazendo, puderam dar um testemunho vivo de sua fé, vivida na cotidianidade. <br />Outras iniciativas caracterizaram a celebração do Dia das Missões nas comunidades continentais. Segundo informações recebidas pela Agência Fides, na véspera do Dia das Missões, na Catedral da diocese de Wen Zhou, foram administrados os sacramentos da iniciação cristã a 32 catecúmenos que foram convidados a assumir seu empenho missionário. Na diocese de Tai Zhou, da província de Zhe Jiang, ainda na véspera do Dia Mundial das Missões, foi ordenado um sacerdote, destacando que a missão de evangelização continua desde os tempos de Jesus até hoje. Dom Xiao Ze Jiang, Bispo de Gui Zhou, por sua vez, consagrou no mesmo dia a nova Igreja da paróquia de Hong Hua Gang de Zun Yi, dedicada a Nossa Senhora de Lourdes, com a participação de mais de mil fiéis. <br />O pároco da paróquia de Jiu Jiang, da província de Jiang Xi, encorajou os fiéis a “anunciar o Evangelho a seus vizinhos com seu próprio exemplo de vida, para que possamos sentir o Amor de Deus”. Depois de explicar o significado do Dia Mundial das Missões durante a missa de 19 de outubro, sensibilizando os católicos sobre sua pertença ao único corpo da Igreja, o pároco promoveu também a coleta das ofertas para obras de evangelização. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/JORDÂNIA - Uma igreja batismal armênia será consagrada às margens do Jordãohttp://fides.org/pt/news/38620-ASIA_JORDANIA_Uma_igreja_batismal_armenia_sera_consagrada_as_margens_do_Jordaohttp://fides.org/pt/news/38620-ASIA_JORDANIA_Uma_igreja_batismal_armenia_sera_consagrada_as_margens_do_JordaoAmã - No final de outubro, a nova igreja armênia de São Garabed será consagrada na Jordânia, às margens do Rio Jordão. O anúncio foi feito pelo Patriarcado Armênio Apostólico de Jerusalém num comunicado enviado à Agência Fides. O terreno onde a igreja está localizada, não muito distante do lugar tradicionalmente indicado como local do Batismo de Jesus – refere o comunicado patriarcal, foi doado pelo Rei Abdullah II da Jordânia, como foi o caso de outras igrejas construídas na margem do Jordão. Na quinta-feira, 30 de outubro, serão abençoadas as pinturas da igreja - construída seguindo os cânones arquitetônicos típicos dos lugares de culto armênio - e será consagrada a pia batismal. No dia seguinte, o Patriarca Armênio de Jerusalém, Nourhan Manougian, presidirá a celebração da liturgia de consagração, para a qual foram convidados o Rei Abdullah e outros membros da família real. .Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/PAQUISTÃO - A Caritas pede igualdade de direitos para as mulheres que trabalham na agriculturahttp://fides.org/pt/news/38619-ASIA_PAQUISTAO_A_Caritas_pede_igualdade_de_direitos_para_as_mulheres_que_trabalham_na_agriculturahttp://fides.org/pt/news/38619-ASIA_PAQUISTAO_A_Caritas_pede_igualdade_de_direitos_para_as_mulheres_que_trabalham_na_agriculturaLahore – Direitos iguais para as trabalhadoras agrícolas e promoção de uma agricultura "sustentável": foi o que pediu ao Governo a Caritas Paquistão na conferência organizada em Sargodha, Punjab, nos últimos dias, che reuniu mais de 200 mulheres, especialmente agricultoras provenientes de todo o país. <br />Numa nota enviada à Agência Fides, Amjad Gulzar, diretor executivo da Caritas Paquistão, explica que o evento enfatizou o papel precioso e insubstituível que as mulheres desempenham na agricultura, tanto no trabalho nos campos, quanto nos mercados e nas famílias de agricultores. A Caritas visa proporcionar "uma plataforma comum para as mulheres" engajadas e presentes no setor. <br />A conferência aprovou e publicou uma declaração de intenções que diz: "Às mulheres que trabalham na agricultura devem ser reconhecidos os mesmos direitos e igual dignidade em relação aos homens, também no salário. E útil criar "pequenos grupos de trabalho" para as mulheres; a elas devem ser garantidos os direitos de propriedade intelectual para os artesanatos criados por mulheres que se tornam pequenas empresárias". <br />Observando a prática freqüente de discriminação contra mulheres no Paquistão, a conferência também levantou a questão da herança de bens e a necessidade de "envolver as mulheres na tomada de decisão em todos os níveis". Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁSIA/IRAQUE - Dentre os refugiados acolhidos em Bagdá, mais de 700 famílias cristãshttp://fides.org/pt/news/38618-ASIA_IRAQUE_Dentre_os_refugiados_acolhidos_em_Bagda_mais_de_700_familias_cristashttp://fides.org/pt/news/38618-ASIA_IRAQUE_Dentre_os_refugiados_acolhidos_em_Bagda_mais_de_700_familias_cristasBagdá – Há pelo menos setecentas famílias cristãs provenientes de Mosul e da Planície de Nínive vivendo como refugiadas em alojamentos e moradias precárias em Bagdá, depois de serem forçadas a deixar suas casas diante da ofensiva dos jihadistas do Estado Islâmico . Foi o que confirmou em declarações enviadas à Agência Fides Raad Jalil Kajaji, responsável pelo departamento de finanças para os cristãos, yazidis e sabeus acrescentando que o número de refugiados cristãos que chegaram à capital continua aumentando a cada dia, e exortando as organizações de socorro internacional a apoiar com mais decisão as autoridades locais para enfrentar esta emergência humanitária. <br />Em 27 de outubro, Jalil teve uma longa conversa com o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Louis Raphael I, na sede do Patriarcado, e disse que os poucos recursos do Governo disponibilizados pelo Gabinete estão acabando, e as condições de sobrevivência dos refugiados - abrigados em escolas, igrejas e locais de associações cristãs - são destinadas a piorar com a chegada do inverno. De acordo com fontes do Ministério da migração e dos refugiados, as famílias deslocadas do norte do Iraque que encontraram abrigo em Bagdá são um total de mais de 19 mil. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100ÁFRICA/SERRA LEOA – Os camilianos e a emergência ebola: o vírus agrava uma situação já complexa e precáriahttp://fides.org/pt/news/38617-AFRICA_SERRA_LEOA_Os_camilianos_e_a_emergencia_ebola_o_virus_agrava_uma_situacao_ja_complexa_e_precariahttp://fides.org/pt/news/38617-AFRICA_SERRA_LEOA_Os_camilianos_e_a_emergencia_ebola_o_virus_agrava_uma_situacao_ja_complexa_e_precariaMakeni – A emergência ebola na África, que está atingindo de modo especial Serra Leoa, Guiné Conakry e Libéria, está envolvendo na linha de frente também os religiosos camilianos. Alguns dias atrás, o padre John Toai partiu para a Libéria, e o Consultor Geral, padre Aris Miranda, viajou para a diocese de Makeni, em Serra Leoa. Da análise e do confronto dos dados objetivos recolhidos in loco e de seus testemunhos emergiu um quadro dramático. <br />Segundo os religiosos, o ebola é somente um terrível agravante de uma situação já complexa, feita de longas guerras civis, de corrupção, de desestruturação na liderança civil, religiosa e política. Em três meses, em Serra Leoa se alternaram três Ministros da Saúde. Tudo isso comportou o colapso de um sistema de saúde frágil e despreparado, que carece dos instrumentos basilares para o primeiro screening diagnóstico do contágio. A situação se agravou pelo fato de o vírus estar atingindo duramente não as tradicionais zonas rurais, mas os grandes centros urbanos, mais densamente habitados. <br />Neste contexto, contam os camilianos, se morre de ebola, mas também de ignorância, de malária e de parto. Devido ao medo de mais contágios e não tendo meios para uma veloz diagnose do vírus, os poucos hospitais presentes foram fechados e os mortos por doenças tropicais endêmicas aumentaram de modo exponencial. O acesso às terapias basilares e às vacinações, disponíveis ao custo de poucos dólares, permanece uma miragem para a maior parte da população. As pessoas morrem de fome porque têm medo do contágio, e não saem mais de seus vilarejos. A troca de mercadorias diminuiu e a inflação está aumentando os preços.<br />O empenho dos camilianos no Hospital de Makeni prevê o suporte para a avaliação das condições para a reabertura do hospital diocesano Holy Spirit, além do apoio à ação eclesial, oferecendo suporte de natureza pastoral e consultoria para uma população assustada, cujo medo gera não somente angústia, mas também atitudes imprudentes que correm o risco de expô-la a mais dificuldades. Além disso, os camilianos estão empenhados em ações concretas de amparo à comunidade local para acolher um número sempre crescente de crianças órfãs e para um maior segurança alimentar. Wed, 29 Oct 2014 00:00:00 +0100