Fides News - Portuguese (Portugal)http://fides.org/As notícias da Agência Fidespt AMÉRICA/MÉXICO - O Arcebispo de Monterrey convida a rezar "pelos nossos irmãos detentos e por suas famílias”http://fides.org/pt/news/59388-AMERICA_MEXICO_O_Arcebispo_de_Monterrey_convida_a_rezar_pelos_nossos_irmaos_detentos_e_por_suas_familiashttp://fides.org/pt/news/59388-AMERICA_MEXICO_O_Arcebispo_de_Monterrey_convida_a_rezar_pelos_nossos_irmaos_detentos_e_por_suas_familiasNuevo Leon – O Arcebispo de Monterrey, Dom Rogelio Cabrera López, pediu uma oração pelas vítimas de Topo Chico, depois do motim e do incêndio registrado na madrugada entre 10 e 11 de fevereiro, no Centro de Reabilitação daquela região, em Nuevo Leon. No comunicado, divulgado ontem e enviado a Fides, justamente no início da Quaresma, um momento privilegiado de reflexão para a comunidade católica, o Arcebispo escreve: "Convidamos toda a comunidade a se unir a nós em oração pelos nossos irmãos que estão detidos e por suas famílias, que vivem momentos de angústia por aquilo que aconteceu , fala-se de perdas humanas e feridos graves, por isso pedimos a Deus que esta situação consiga ser controlada e que as autoridades competentes deem informações".<br />Poucas horas antes, o governador de Nuevo Leon corrigiu o número dos mortos para 49, enquanto num primeiro relatório se falava de 52 vítimas. Nenhum detento fugiu. O governador teve que admitir que alguns prisioneiros morreram em decorrência de tiros de arma de fogo. A causa da revolta foi o confronto entre dois grupos, depois que um deles incendiou o armazém com víveres. Além disso, há 12 feridos graves e um grupo de detentos foi transferido para outra prisão.<br /> Topo Chico é o centro de reclusão mais antigo da região, remonta a 1943, e foi apontado por algumas Ongs como o mais superlotado do país e com grave falta de segurança.<br /> A Comissão Nacional para os Direitos Humanos pediu que seja imediatamente aberta uma investigação sobre o caso.<br /> Fri, 12 Feb 2016 14:13:31 +0100OCEANIA/AUSTRÁLIA - O verdadeiro significado da festa de São Valentim: Catholic Mission exorta os australianos ao amor e ao altruísmohttp://fides.org/pt/news/59387-OCEANIA_AUSTRALIA_O_verdadeiro_significado_da_festa_de_Sao_Valentim_Catholic_Mission_exorta_os_australianos_ao_amor_e_ao_altruismohttp://fides.org/pt/news/59387-OCEANIA_AUSTRALIA_O_verdadeiro_significado_da_festa_de_Sao_Valentim_Catholic_Mission_exorta_os_australianos_ao_amor_e_ao_altruismoSidney – Enquanto os australianos estão se preparando para comprar bombons e flores no Dia dos Namorados, num comunicado enviado à Agência Fides Catholic Mission quer recordar o verdadeiro significado desta data, que vai além das caixas em forma de coração. “São Valentim foi um sacerdote extraordinariamente corajoso, que se fez decapitar em defesa da sagrada instituição do matrimônio”, explica padre Brian Lucas, diretor nacional de Catholic Mission. “É preciso voltar no tempo, quando o imperador romano Cláudio II pensava que o matrimônio fosse tão prejudicial para seus jovens soldados que acabou por proibi-lo.” O terceiro século depois de Cristo foi um período tumultuado para o império romano, e a proibição total do matrimônio deixou os jovens frustrados e em busca de um modo para expressar seu amor. “São Valentim – continua pe. Brian – casou secretamente os jovens casais segundo o rito cristão. A história narra que foi agredido, torturado e decapitado por esta sua corajosa decisão. Além disso, segundo uma teoria popular, um dos seus carnífices, chamado Asterius, tinha uma filha cega. São Valentim rezou por ela e esta foi curada, surpreendendo Asterius, que se tornou cristão. As últimas palavras ditas pelo santo foram encontradas num bilhete rascunhado pela filha de Asterius, em que se lê: ‘uma linha que será comum às cartas de outras milhões de pessoas de todo o mundo nesta data: do seu Valentim’, conclui o diretor de Catholic Mission. Na festa de São Valentim, Catholic Mission quer exortar todos os australianos a estar conscientes da coragem e do altruísmo das ações de São Valentim, e o seu empenho pelo verdadeiro significado do amor. <br />Fri, 12 Feb 2016 14:15:01 +0100ÁSIA/ÍNDIA - No Ano santo, dois novos sacerdotes em Orissa, palco de violência anticristãhttp://fides.org/pt/news/59376-ASIA_INDIA_No_Ano_santo_dois_novos_sacerdotes_em_Orissa_palco_de_violencia_anticristahttp://fides.org/pt/news/59376-ASIA_INDIA_No_Ano_santo_dois_novos_sacerdotes_em_Orissa_palco_de_violencia_anticristaBhubaneswar – “Um dom e uma bênção, no Ano da Misericórdia”: assim, o Arcebispo de Cuttack-Bhubaneswar, em Orissa, Dom John Barwa, definiu os dois novos padres ordenados no distrito de Kandhamal, que foi palco de horríveis violências anticristãs. Como apurado pela Fides, trata-se de dois frades franciscanos capuchinhos: fr. Bonifacio Kanhar OFM Cap e fr. Chandulal Baliarsingh OFM Cap, que foram ordenados por Dom Barwa em 8 de fevereiro em Simon Badi, no distrito de Kandhamal, parte da diocese de Cuttack-Bhubaneswar. Os novos sacerdotes pertencem à província capuchinha de Andhra-Orissa. Participaram da celebração da ordenação cerca de 50 sacerdotes e mais de 1500 fiéis. <br />Ambos os sacerdotes provêm justamente do território de Kandhamal, lugar aonde em 2008 se registrou a pior violência anticristã na história da Índia moderna. A violência específica contra cristãos durou quase quatro meses e deixou mais de 90 vítimas, deixando 50.000 sem-teto. <br />O Arcebispo Barwa recordou que “todos somos chamados a ser instrumentos da misericórdia de Deus. Também os fr. Kanhar e Baliarsingh e suas famílias foram atingidos pela violência. Sua reação foi a misericórdia”. <br />“Agradeço a Deus pelo dom do sacerdócio para mim e para a Igreja” disse o padre Kanhar recordando os tempos difíceis da perseguição de 2008. Sua irmã mais jovem é uma religiosa de São José de Annecy e seu tio é sacerdote da diocese de Cuttack-Bhubaneswar.<br />“Agradecemos os nossos pais, familiares e os sacerdotes que nos encorajaram a seguir esta vocação durante os anos. Pedimos a todos que rezem por nós, para que possamos servir a Deus e a Igreja com misericórdia”, disse o padre Boliarsingh.<br /> <br /><br />Wed, 10 Feb 2016 15:13:20 +0100ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - Ensino e gêneros alimentares, e não bombas para os refugiados sudaneseshttp://fides.org/pt/news/59379-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Ensino_e_generos_alimentares_e_nao_bombas_para_os_refugiados_sudaneseshttp://fides.org/pt/news/59379-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Ensino_e_generos_alimentares_e_nao_bombas_para_os_refugiados_sudanesesYida - Cerca de 60% dos refugiados sudaneses são menores em busca de oportunidades para completar seus estudos no Sudão do Sul. Uma das primeiras etapas para as pessoas em fuga do conflito na região sudanesa do Kordovan do Sul é a cidade de Yida, 20 km além do confim. A cidade acolhe mais de 70 mil refugiados sudaneses que construíram suas casas e atividades e se inseriram no interno da comunidade local. Mas hoje, na tentativa de descongestionar a cidade e fornecer serviços melhores, o governo, com parceiros humanitários, estão tentando convencê-los a transferir-se para um campo oficial em Ajuong Thok, mais a sul, no estado de Unity, aberto em 2013. Atualmente, o campo hospeda 31 mil pessoas e se prevê que, com o fim da estação das chuvas, atravessar o confim será mais fácil e o fluxo deve aumentar ainda mais. <br />O governo convidou a população a se transferir por cerca de dois anos, mas os refugiados não querem se movimentar porque a vida em Yida é mais barata. O único aspecto negativo é que aqui, as organizações humanitárias fornecem apenas alimentos de emergência e nem todo o leque de serviços disponíveis em Ajuong Thok. Yida é um importante centro econômico seja para os locais como para os refugiados. Existem mercados, empresas agrícolas, serviços de transporte e escolas de ensino básico. Os combatentes rebeldes dos grupos JEM e SPLM-N são uma presença constante na pequena cidade e alguns deles têm também parentes entre os refugiados. Ajuong Thonk tem estradas, um centro de assistência de saúde básica, três escolas de ensino fundamental, uma de ensino secundário e um laboratório informático. <br />Aqui, cerca de 11 mil alunos recebem instrução fundamental e média, financiada por organizações não-governamentais, ACNUR e o governo do Sudão do Sul. Todavia, mais da metade das crianças sul-sudanesas não vão à escola, principalmente em consequência da guerra civil eclodida em 2013. Durante o conflito, as escolas foram destruídas ou transformadas em barracos e crianças continuam a ser recrutadas entre as forças governamentais e rebeldes. Não obstante o Sudão do Sul continue sendo um dos países mais pobres do mundo, oferece abrigo a 263 mil refugiados, especialmente do Sudão, da República Centro-africana, da República Democrática do Congo e da Etiópia. Prevê-se que este ano cheguem a 300 mil. Devido ao conflito, cerca de 25% da população necessita com urgência de ajudas alimentares. <br /> <br />Wed, 10 Feb 2016 15:14:40 +0100ÁFRICA/NÍGER - “Votamos em plena liberdade, sem condicionamentos étnicos ou sectários”, exorta o Arcebispo de Niameyhttp://fides.org/pt/news/59382-AFRICA_NIGER_Votamos_em_plena_liberdade_sem_condicionamentos_etnicos_ou_sectarios_exorta_o_Arcebispo_de_Niameyhttp://fides.org/pt/news/59382-AFRICA_NIGER_Votamos_em_plena_liberdade_sem_condicionamentos_etnicos_ou_sectarios_exorta_o_Arcebispo_de_NiameyNiamey - “Durante o tempo de quaresma haverá eleições em nosso país. Como eleitores, militantes ou candidatos, devemos ter a ideia central de priorizar a verdade, aonde fraudes parecem triunfar, e o respeito pela voz dos outros aonde ela está amordaçada”, escreve Dom Laurent Lompo, Arcebispo de Niamey, na carta pastoral para o início da quaresma, recebida pela Fides. <br />“A nossa decisão política será feita em consciência e com toda a liberdade, distantes de qualquer espírito sectário, étnico e regionalista” exorta o Arcebispo. “Como cristãos católicos, temos o dever de tomar parte do futuro do nosso país com um voto amadurecido na reflexão e na oração, sem nos deixar manipular pelos agitadores de slogans”.<br />“O compromisso civil é uma dinâmica na qual se exerce a misericórdia” sublinha Dom Lompo, que recordando as palavras do Papa “a misericórdia é um alicerce da Igreja”, conclui: “que este tempo quaresmal seja um momento para nos conscientizarmos da misericórdia de Deus, da qual somos beneficiados, e para exercê-la junto aos que estão à espera de recebê-la”.<br />As eleições gerais em Níger serão domingo, 21 de fevereiro. Os eleitores são chamados a eleger o Presidente e a renovar a Assembleia Nacional. O Presidente é eleito com votação em duas rodadas. Se nenhum dos candidatos for eleito na primeira, a segunda se realizará em 20 de março. <br /> <br /><br />Wed, 10 Feb 2016 15:15:42 +0100ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - “Estamos continuamente sob ataque do ERS, mas ninguém fala disso”, denuncia o Bispo de Bangassouhttp://fides.org/pt/news/59384-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Estamos_continuamente_sob_ataque_do_ERS_mas_ninguem_fala_disso_denuncia_o_Bispo_de_Bangassouhttp://fides.org/pt/news/59384-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Estamos_continuamente_sob_ataque_do_ERS_mas_ninguem_fala_disso_denuncia_o_Bispo_de_BangassouBangui - “Desde o início de 2016, minha diocese está continuamente sob ataque do ERS e ninguém fala disso”, denuncia à Agência Fides Dom Juan José Aguirre Muños, Bispo de Bangassou, no sudeste da República Centro-africana. O Exército de Resistência do Senhor é um grupo de guerrilha de origem ugandesa que ameaça há anos esta área, mas que nas últimas semanas intensificou seus ataques contra civis. <br />“Há mais de um mês somos atacados por todos os lados. O ERS atacou mais de seis aldeias na área. Aqui em Bangassou acolhemos muitos desabrigados que fugiram da área de Niakari , onde a diocese tem um lugar de peregrinação. Em Niakari, na semana passada, o ERS agrediu e sequestrou os moradores. Três dias atrás, estive em Bakouma, onde em 21 de janeiro, a missão local foi saqueada e levei comigo as duas irmãs e o seminarista que trabalhavam aqui. O grupo do ERS que saqueou a missão de Bakouma teve quase certamente a cumplicidade de um grupo da Seleka, ex-rebelião centro-africana. Por mais de duas horas, as irmãs e o seminarista ficaram em mãos de cerca de quinze homens armados”, informa Dom Aguirre.<br />“O que mais machuca é que não se fala do que acontece em Bangassou, mas são publicadas notícias como a prisão de um dos chefes do ERS, Okot Odek, que foi capturado bem distante de Bangassou, no norte do país”, sublinha o Bispo. “Odek é um jovem que foi sequestrado pelo ERS e depois se tornou um líder criminoso deste grupo; mas muitos outros chefes do ERS permanecem soltos ainda e continuam a nos atormentar”, conclui Dom Aguirre.<br />Segundo notícias de imprensa, Okot Odek foi capturado pela Front Populaire pour la Renaissance de Centrafrique , uma fração independentista da Seleka, que o entregou às Forças estadunidenses enviadas à República Centro-africana para procurar o ERS. <br /><br />Wed, 10 Feb 2016 15:16:29 +0100ÁSIA/FILIPINAS - O Card. Tagle: “Na Quaresma, caridade sem hipocrisia”http://fides.org/pt/news/59383-ASIA_FILIPINAS_O_Card_Tagle_Na_Quaresma_caridade_sem_hipocrisiahttp://fides.org/pt/news/59383-ASIA_FILIPINAS_O_Card_Tagle_Na_Quaresma_caridade_sem_hipocrisiaManila – Caridade sem hipocrisia ou segundas intenções: é o que pede o Cardeal-Arcebispo de Manila, Luis Antonio Tagle, que na missa de quarta-feira de Cinzas, no início da Quaresma, enfrentou temas como a pobreza e o meio ambiente, reservando suas palavras mais apaixonadas às pessoas comuns, que sofrem “pela sede de poder de algumas pessoas egoístas”.<br />Como apurado por Fides, o Cardeal, celebrando a santa Missa na capela de Intramuros, no coração da cidade velha, pediu: “Haverá tantas obras de caridade nos próximos dias, mas quantas delas serão realmente serviço e verdadeira solidariedade e não somente gestos de autopromoção?”. A verdadeira generosidade de espírito – continuou – é “fazer algo por alguém sem que o saiba. Também a caridade pode ser utilizada para interesses egoístas”, acrescentou, enquanto a nação vive a fase da campanha eleitoral rumo às eleições de maio de 2016, em que poderiam se verificar inclusive riscos de instrumentalização política da caridade.<br />O tempo da Quaresma, ressaltou o Card. Tagle, “é um apelo à reconciliação com Deus. Este convite ressoa para todos os cristãos”, chamados a realizar sim gestos de caridade, mas a fazê-los com “o seu significado autêntico, que é o da consolação e da compaixão pelo sofrimento alheio”.<br />A Arquidiocese de Manila na Quaresma 2016 relançou os programas de solidariedade “Pondo ng Pinoy” e “Fast2Feed”, destinados a nutrir crianças famintas e desnutridas. <br /><br />Wed, 10 Feb 2016 14:19:34 +0100ÁSIA/TURQUIA - Perícia médica confirma: o Patriarca armênio de Constantinopla necessita de um “tutor”http://fides.org/pt/news/59380-ASIA_TURQUIA_Pericia_medica_confirma_o_Patriarca_armenio_de_Constantinopla_necessita_de_um_tutorhttp://fides.org/pt/news/59380-ASIA_TURQUIA_Pericia_medica_confirma_o_Patriarca_armenio_de_Constantinopla_necessita_de_um_tutorIstambul - O organismo encarregado pelos juízes turcos para verificar as condições de saúde do Patriarca armênio de Constantinopla, Mesrob II, confirmou o estado de demência sofrido pelo Patriarca e a necessidade de nomear um tutor autorizado a tomar decisões em seu nome. <br />No relatório de saúde emitido pelo hospital armênio Yedikule Surp Pırgic – afirmam fontes turcas consultadas pela Agência Fides – se certifica que o Patriarca não é absolutamente capaz de exercer a sua vontade livre, e que não servem outras verificações de caráter de saúde ou legal para confirmar o diagnóstico. <br />O Patriarca Mesrob II, formalmente ainda titular da sede patriarcal armênia de Costantinopla, foi atingido em 2008 por uma forma de Alzheimer que o deixou em breve tempo totalmente sem ação. Desde então, no âmbito da comunidade armênia apostólica da Turquia se abriu um debate – com um pouco de tensão – sobre a possível sucessão do Patriarca, que sobrevive em condição vegetativa, em virtude de instrumentos que garantem a respiração e alimentação artificial.<br />Desde 2008, as funções do Vicariato do Patriarca foram desempenhadas pelo Bispo Aram Ateshian. Nos últimos anos, membros críveis da comunidade armênia presente na Turquia recomeçaram a apoiar a oportunidade de eleger um co-patriarca com funções plenas, que assuma a liderança do Patriarcado. A proposta deve encontrar o apoio da cúpula do Patriarcado e depois ser submetida, em forma de pedido, ao Ministério do Interior. As regras, que são da época otomana, permitem eleger um novo Patriarca armênio somente quando a sede é vacante pela morte do titular. <br /><br /><br /><br /> Wed, 10 Feb 2016 14:20:12 +0100ÁSIA/EMIRADOS ÁRABES - Os Emirados Árabes instituem o “Ministério para a felicidade e a tolerância”http://fides.org/pt/news/59381-ASIA_EMIRADOS_ARABES_Os_Emirados_Arabes_instituem_o_Ministerio_para_a_felicidade_e_a_toleranciahttp://fides.org/pt/news/59381-ASIA_EMIRADOS_ARABES_Os_Emirados_Arabes_instituem_o_Ministerio_para_a_felicidade_e_a_toleranciaAbu Dhabi – Os governantes dos Emirados Árabes Unidos decidiram criar um “Ministério da felicidade e da tolerância”. A nova instituição nasce no âmbito da mais ampla reorganização do quadro governamental realizada desde que o país foi instituído, 44 anos atrás. A instituição do novo ministério ocorreu através de um decreto real assinado por Mohammed bin Rashid al-Maktum, Governador de Dubai e Primeiro-Ministro do país. <br />“É o início de uma nova viagem rumo a novas aquisições, em benefício do povo: pedimos a Deus que nos ajude a servi-lo e cuidar dele”, escreveu o Primeiro-Ministro numa mensagem divulgada através de sua conta no Twitter. A missão do novo ministério – referem fontes consultadas por Fides – consiste em harmonizar os programas governamentais, mantendo como objetivo o alcance da felicidade por parte da população. Para este fim – acrescentou o Primeiro-Ministro Mohammed bin Rashid al-Maktum em algumas declarações divulgadas através das mídias sociais –, o novo ministério terá a tarefa também de “afirmar a tolerância como valor fundamental da sociedade dos Emirados Árabes Unidos”. <br />Em 12 de junho passado, uma igreja católica dedicada a São Paulo foi inaugurada em Mussaffah, subúrbio de Abu Dhabi, na presença do Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado vaticano. Um dia antes, nas cerimônias de inauguração participou também o Ministro da Cultura, Nahyan bin Mubarak, que no seu discurso descreveu a abertura da nova igreja como sinal da “tolerância religiosa” dos líderes nacionais. Naquela mesma ocasião, o Card. Parolin notou que a consagração e a dedicação de um nova igreja representa também “um sinal da vitalidade” da comunidade eclesial local, e o Bispo Paul Hinder, OFM, Vigário apostólico para o sul da Arábia, expressou gratidão “pela estabilidade e a paz de que nós gozamos neste país”. Nos Emirados Árabes Unidos vivem cerca de 900 mil católicos: a comunidade é constituída por trabalhadores migrantes provenientes em grande parte de outros países da Ásia, a começar pelas Filipinas e pela Índia. Wed, 10 Feb 2016 14:21:01 +0100AMÉRICA/ESTADOS UNIDOS - Retirado o grande cartaz para a visita do Papa: “As vidas dos migrantes são importantes”http://fides.org/pt/news/59377-AMERICA_ESTADOS_UNIDOS_Retirado_o_grande_cartaz_para_a_visita_do_Papa_As_vidas_dos_migrantes_sao_importanteshttp://fides.org/pt/news/59377-AMERICA_ESTADOS_UNIDOS_Retirado_o_grande_cartaz_para_a_visita_do_Papa_As_vidas_dos_migrantes_sao_importantesEl Paso - “A Rede de Fronteira para os Direitos Humanos e os residentes da área de fronteira estão profundamente desiludidos com a decisão tomada pela International Boundary and Water Commission de retirar o grande cartaz ‘#Immigrant Lives Matter’ colocado por alguns membros da comunidade no confim entre Estados Unidos e México, diante do local onde o Papa Francisco celebrará a missa em 17 de fevereiro” , lê-se no comunicado deste grupo.<br />“A decisão é claramente de suprimir a liberdade de expressão e violar a nossa primeira emenda da Constituição dos Estados Unidos. A Rede de Fronteira para os Direitos Humanos desaprova as ações tomadas até agora por esta entidade, e pede que seja considerado o fato de que a nossa organização tenha sempre acompanhado os protocolos estabelecidos localmente e tenha obtido as permissões necessárias para colocar o cartaz, próprio como fizemos no passado”, continua o texto enviado à Fides. Para exigir o direito de liberdade de expressão, haverá uma coletiva de imprensa hoje às 12h em Chamizal Park, onde dezenas de residentes se reunirão para recolocar o grande cartaz.<br />O grupo humanitário Rede de Fronteira para os Direitos Humanos, junto com a Igreja Católica, está comprometido há vários anos em ajudar os migrantes que chegam aos Estados Unidos vindo da América Central. <br />Wed, 10 Feb 2016 12:07:38 +0100AMÉRICA/COLÔMBIA - Na Diocese de Cucuta a administração das refeições nas escolas da cidadehttp://fides.org/pt/news/59378-AMERICA_COLOMBIA_Na_Diocese_de_Cucuta_a_administracao_das_refeicoes_nas_escolas_da_cidadehttp://fides.org/pt/news/59378-AMERICA_COLOMBIA_Na_Diocese_de_Cucuta_a_administracao_das_refeicoes_nas_escolas_da_cidadeCucuta - Não há ainda pronunciamentos da parte da COSPA da Diocese colombiana de Cucuta, depois da notícia, difundida em 8 de fevereiro, de poder administrar sozinha o Programa de Alimentação Escolar em 2016. Deverá portanto garantir o café da manhã e almoço aos 58.021 estudantes das escolas primárias de Cucuta, a maior parte administrada pela Igreja.<br />O anúncio foi dado pelo Prefeito de Cucuta, pegando todos de surpresa, pois se pensava numa administração da parte de privados ou mista com o governo. A notícia pegou de sorpresa a própria COSPA que no mesmo dia se reuniu para fazer uma revisão das obrigações contratuais. Espera-se agora um pronunciamento do Bispo de Cucuta, Dom Víctor Manuel Ochoa Cadavid, sobre esta responsabilidade.<br />A Colombia vive há tempo uma grave situação de corrupção em todos os níveis. É recente a notícia de um suborno feito à Igreja para ajudar e matar a fome das crianças desnutridas, como no caso de La Guajira . <br /><br />Wed, 10 Feb 2016 12:08:41 +0100ÁSIA/BANGLADESH - Nomeado o Bispo Auxiliar de Dacahttp://fides.org/pt/news/59363-ASIA_BANGLADESH_Nomeado_o_Bispo_Auxiliar_de_Dacahttp://fides.org/pt/news/59363-ASIA_BANGLADESH_Nomeado_o_Bispo_Auxiliar_de_DacaCidade do Vaticano – Em 8 de fevereiro de 2016, o Santo Padre Francisco nomeou como Auxiliar da Arquidiocese de Daca, em Bangladesh, o Rev.do Shorot Francis Gomes, Vigário geral da mesma arquidiocese. Foi-lhe atribuída a sede titular episcopal de Forma.<br />O Rev.do Shorot Francis Gomes nasceu em 15 de dezembro de 1965 em Hashnabad, na arquidiocese de Daca. Depois de completar o ensino fundamental e secundário na escola Holy Cross de Bandura, entrou no Seminário Menor Little Flower . Prosseguiu os estudos no Seminário Intermediário St. Joseph de Daca. Enquanto vivia no Seminário, obteve o Mestrado em Arte , no Notre Dame College de Daca. Em 1984 entrou no Seminário Maior Holy Spirit de Daca e completou os estudos filosóficos e teológicos. Foi ordenado sacerdote em 31 de maio de 1990 para a arquidiocese de Daca.<br />Após a ordenação sacerdotal, ocupou os seguintes cargos: 1990-1994: Vigário paroquial da Catedral e de Nagari Church; 1994-1998: Reitor do Seminário Menor Little Flower, Bandura; 1998-2002: Estudos de doutorado em Teologia Moral no Alfonsianum, em Roma; 2002-2005: Vigário paroquial de Nagari e Tejgaon Church; 2005-2009: Vice-Reitor do Seminário Maior Holy Spirit, Daca; 2009-2012: Reitor do Seminário Maior de Holy Spirit, Daca; 2012-2015: Vigário Geral da nova diocese de Sylhet. Desde 2016 é Vigário Geral da arquidiocese de Daca. <br /> <br /><br />Tue, 09 Feb 2016 15:06:36 +0100OCEANIA/AUSTRÁLIA - Cinquenta anos de compaixãohttp://fides.org/pt/news/59364-OCEANIA_AUSTRALIA_Cinquenta_anos_de_compaixaohttp://fides.org/pt/news/59364-OCEANIA_AUSTRALIA_Cinquenta_anos_de_compaixaoSydney – Decorre em 2016, durante o Jubileu da Misericórdia, o 50° aniversário do “Projeto Compaixão”, a campanha quaresmal de coleta de verbas e sensibilização realizada pela Caritas Austrália. Como frisa uma nota enviada à Fides, a cada ano, o “Projeto Compaixão”, lançado durante as seis semanas de Quaresma, reúne milhares de benfeitores em todas as dioceses que, em solidariedade com os pobres e para ajudar a combater a pobreza, promovem justiça e dignidade no mundo.<br />Os membros da Caritas Austrália expressaram sua gratidão às comunidades paroquiais, às escolas, aos movimentos e associações eclesiais pelas generosas contribuições doadas ao “Projeto Compaixão”, nestes últimos anos. No ano passado, a coleta de verbas alcançou um recorde de 11,57 milhões de dólares. A arrecadação foi usada em ajudas humanitárias e programas de desenvolvimento em longo prazo em mais de 40 países na Ásia, África, América Latina e Oceania. <br />No especial Ano da Misericórdia, o Bispo Bill Wright lançará oficialmente o “Projeto Compaixão” em Newcastle. “O ‘Projeto Compaixão’ ajudou e transformou milhões de vidas em 50 anos de serviço: com esta obra, testemunhamos a fé, a compaixão e a generosidade com os membros mais vulneráveis da família global”, disse o Bispo, fazendo votos de um compromisso e um esforço de caridade em todas as comunidades locais, e sublinhando que este ano, o ponto central do Projeto será a instrução. <br /> <br />Tue, 09 Feb 2016 15:07:21 +0100AMÉRICA/MÉXICO - “Sit-in da dignidade”: o Bispo de Cuernavaca solidário com o protesto da universidadehttp://fides.org/pt/news/59365-AMERICA_MEXICO_Sit_in_da_dignidade_o_Bispo_de_Cuernavaca_solidario_com_o_protesto_da_universidadehttp://fides.org/pt/news/59365-AMERICA_MEXICO_Sit_in_da_dignidade_o_Bispo_de_Cuernavaca_solidario_com_o_protesto_da_universidadeMorelos – O Bispo da Diocese de Cuernavaca, Dom Ramon Castro Castro, visitou domingo passado, 7 de fevereiro, o chamado “sit-in da dignidade” da Universidade Autônoma do estado de Morelos , na praça central da capital do estado, expressando solidariedade com a causa dos estudantes deste centro universitário. <br />As reivindicações da Universidade são 13, centradas no pedido ao governo de respeitar as promessas feitas, ou seja, autorizar a construção do Hospital Universitário e destinar verbas atualmente em mãos do executivo, para administrar as obras e pagar o pessoal.<br />“A luta da universidade é também uma necessidade e representa os sentimentos de muitas pessoas, acredito que todos nós devemos apoiar esta causa”, disse Dom Ramon Castro, que convidou todos os moradores de Morelos a aderir a este movimento e a sustentar a UAEM e seus pedidos. <br />Por sua vez, o reitor da UAEM, Alejandro Vera Jimenez, agradeceu o Bispo pelo encontro, que se realizou em uma atmosfera cordial e aberta, durante o qual expressou seus votos de que o conflito seja resolvido pacificamente e de modo responsável. Segundo dados da UAEM, a universidade é uma das principais do México, com 15 faculdades, 3 institutos e 6 centros de pesquisa, e mais de 18 mil estudantes. <br /> <br /><br />Tue, 09 Feb 2016 15:15:09 +0100AMÉRICA/PERU - Vírus Zika: o Card. Cipriani compara a ONU com um Herodes modernohttp://fides.org/pt/news/59368-AMERICA_PERU_Virus_Zika_o_Card_Cipriani_compara_a_ONU_com_um_Herodes_modernohttp://fides.org/pt/news/59368-AMERICA_PERU_Virus_Zika_o_Card_Cipriani_compara_a_ONU_com_um_Herodes_modernoLima – O Cardeal peruano Juan Luis Cipriani, Arcebispo de Lima, acredita que a ONU atue como um moderno Herodes, encorajando os governantes dos países atingidos pelo vírus Zika a consentir o aborto, pois poderia acarretar deformações nos fetos e problemas neurológicos nos bebês. <br />“Existe um gênio, um Herodes , a quem parece oportuno ordenar a morte: devem abortar todos os que têm um filho neste momento, porque existe este risco, mesmo que não esteja plenamente demonstrado. Mas em via das dúvidas, é melhor que morram todos”, disse o Card. Cipriani domingo passado, 7 de fevereiro, em seu programa radiofônico. <br />No Peru existe um único caso importado de contágio do vírus Zika, enquanto em outros países da região a preocupação é muito maior. Brasil e Colômbia são os países mais atingidos, com milhares de casos. No Brasil, muitas crianças cujas mães contraíram Zica no início da gestação nasceram com microcefalia.<br /> (Agência Fides, 09/02/2016<br />Tue, 09 Feb 2016 15:15:53 +0100AMÉRICA/PERU - “Adote uma criança e faça um gesto contra a pobreza infantil”: Carnaval de Solidariedadehttp://fides.org/pt/news/59373-AMERICA_PERU_Adote_uma_crianca_e_faca_um_gesto_contra_a_pobreza_infantil_Carnaval_de_Solidariedadehttp://fides.org/pt/news/59373-AMERICA_PERU_Adote_uma_crianca_e_faca_um_gesto_contra_a_pobreza_infantil_Carnaval_de_SolidariedadeChota – Por ocasião do carnaval, o Centro Ideas, com a Fundación Ayuda em Acción, lançaram a Campanha Carnaval de Solidariedade “Adote à distância uma criança e faça um gesto contra a pobreza infantil”. O objetivo é promover o valor da solidariedade, aproveitando este período de grandes festejos de carnaval, durante o qual muitos cidadãos participam, exortando-os a participar do desenvolvimento das comunidades mais pobres da região Cajamarca, adotando à distância um menino ou uma menina dos distritos de Conchán e Chalamarca, na província de Chota, onde o projeto está em curso. Além da contribuição econômica, a Campanha quer estabelecer uma relação de amizade com as crianças e construir um intercâmbio cultural. Com o apoio dos benfeitores, são realizados projetos sustentáveis, dos quais são beneficiados não apenas os pequenos adotados, mas também sua família e toda a comunidade. Em Conchán e Chalamarca verificou-se que graças ao projeto, as condições de saúde e alimentares dos pequenos melhoraram bastante. <br /> <br /><br />Tue, 09 Feb 2016 15:16:52 +0100AMÉRICA/COSTA RICA - Pobreza e negligência estão entre as principais causas da evasão escolarhttp://fides.org/pt/news/59371-AMERICA_COSTA_RICA_Pobreza_e_negligencia_estao_entre_as_principais_causas_da_evasao_escolarhttp://fides.org/pt/news/59371-AMERICA_COSTA_RICA_Pobreza_e_negligencia_estao_entre_as_principais_causas_da_evasao_escolarSão José – Segundo uma avaliação anual da Encuesta Nacional de Hogares 2015, realizada anualmente pelo Instituto Nacional de Estatística e Censo , das 584.645 crianças de 5 a 12 anos presentes na Costa Rica, cerca de 20 mil não frequentam o ensino fundamental. A maior parte delas, 63,5%, tem menos de 6 anos e os pais não as mandam para a escola porque não têm ainda a idade mínima para a frequência. Por outro lado, dos 402.194 adolescentes de 13 a 17 anos, 49.935, equivalentes a 12,4%, não frequentam o ensino secundário. Atualmente, o programa ‘Puente al desarrollo’, do Ministério da Instrução local, favorece as famílias mais pobres, permitindo-lhes de fazer estudar seus filhos. <br /> <br />Tue, 09 Feb 2016 15:17:37 +0100ÁSIA/TURQUIA - A Fundação Hrant Dink faz o inventário dos edifícios construídos pelas minorias religiosashttp://fides.org/pt/news/59372-ASIA_TURQUIA_A_Fundacao_Hrant_Dink_faz_o_inventario_dos_edificios_construidos_pelas_minorias_religiosashttp://fides.org/pt/news/59372-ASIA_TURQUIA_A_Fundacao_Hrant_Dink_faz_o_inventario_dos_edificios_construidos_pelas_minorias_religiosasAnkara – A Fundação Hrant Dink, criada para proteger a memória e os ideais do jornalista e escritor turco de origem armênia, assassinado em janeiro de 2007, fez um inventário dos edifícios construídos em Anatólia por membros e grupos pertencentes às comunidades gregas, armênias, sírias e judaicas: sinagogas, mosteiros, escolas, hospitais e cemitérios que representam uma parte considerável do patrimônio cultural anatólico. A maior parte desses bens terminou nas mãos de proprietários – públicos ou privados – que não possuem nenhuma ligação com as comunidades que financiaram e realizaram as construções.<br />O inventário – refere Agos, jornal bilíngue turco-armênio – foi realizado graças a um meticuloso trabalho de pesquisa de dois anos e meio e oferece informações úteis sobre cerca de 10 mil edifícios originalmente de propriedade de membros ou instituições pertencentes a grupos minoritários. <br />No último dia 28 de abril , teve ampla repercussão a iniciativa atuada por Aram I, Catholicos da Grande Casa de Cilícia da Igreja Apostólica Armênia, que naquele dia, fez apresentar à Corte constitucional da Turquia um recurso contendo o pedido de restituição das residências e propriedades que pertenciam ao Catholicos na cidade de Sis, antiga capital do Reino armênio da Cilícia, correspondente à atual cidade turca de Kozan. <br /> .<br />Tue, 09 Feb 2016 15:18:23 +0100ÁFRICA/UGANDA - Os líderes religiosos organizam momentos de oração para as eleições de 18 de fevereirohttp://fides.org/pt/news/59370-AFRICA_UGANDA_Os_lideres_religiosos_organizam_momentos_de_oracao_para_as_eleicoes_de_18_de_fevereirohttp://fides.org/pt/news/59370-AFRICA_UGANDA_Os_lideres_religiosos_organizam_momentos_de_oracao_para_as_eleicoes_de_18_de_fevereiroCampala – As principais confissões religiosas de Uganda unidas para rezar pela correta realização das eleições gerais de 18 de fevereiro: foi o que decidiu o Council of Presidents of Inter-Religious Council of Uganda , que comunicou o calendário dos diversos momentos de oração. Segundo as informações enviadas a Fides, sexta-feira, 12 de fevereiro, os muçulmanos são convidados a rezar, enquanto sábado, 13, será a vez dos Adventistas do Sétimo Dia, seguidos no domingo, 14, por católicos, anglicanos, ortodoxos, pentecostais, evangélicos e outros. <br />“Como líderes religiosos, se supõe que não estamos envolvidos nas eleições e/ou em campanhas eleitorais, porque todas as partes são o nosso povo e o povo de Deus. Os políticos são bem-vindos em nossas igrejas, mas pedimos a todos que rezem para que Deus nos doe os líderes justos para o país”, afirmou Dom Charles Kasibante, Vigário-Geral de Campala, na coletiva de imprensa de apresentação da iniciativa, representando Dom Cyprian Kizito Lwanga, Arcebispo de Campala.<br />Sheikh Shaban Ramadhan Mubajje, Mufti da capital ugandense e co-presidente do IRCU, destacou os desafios que o país é chamado a enfrentar para que as eleições sejam justas e transparentes: “escassa democracia no interior dos partidos políticos; credibilidade da Comissão Eleitoral; compra e venda de votos; apatia dos eleitores; intolerância e violência; presença de milícias; intimidações; uso de linguagem injuriosa e falcatruas eleitorais”. “A poucas semanas do voto, esses problemas permanecem as preocupações principais para várias pessoas, dentro e fora de Uganda, e é necessária uma ação urgente por parte de todas as partes interessadas”, acrescentou.<br />Em 18 de fevereiro, se vota para as eleições presidenciais e parlamentares. O Presidente Yoweri Museveni, no poder há 30 anos, é tido como favorito diante de outros sete candidatos. Para evitar eventuais protestos violentos, a polícia recebeu novos equipamentos para o controle das multidões. Tue, 09 Feb 2016 22:59:02 +0100ÁSIA/ÍNDIA - Compartilhar esperança e justiça: encontro entre os sobreviventes dos massacres anticristãos em Orissahttp://fides.org/pt/news/59374-ASIA_INDIA_Compartilhar_esperanca_e_justica_encontro_entre_os_sobreviventes_dos_massacres_anticristaos_em_Orissahttp://fides.org/pt/news/59374-ASIA_INDIA_Compartilhar_esperanca_e_justica_encontro_entre_os_sobreviventes_dos_massacres_anticristaos_em_OrissaBhubaneswar – Realiza-se em 9 de fevereiro o primeiro encontro entre os sobreviventes dos massacres anticristãos ocorridos em 2008 no distrito de Kandhamal, no Estado indiano de Orissa. Conforme referido à Fides, o encontro entre os cerca de 100 sobreviventes da violência, promovido pela diocese católica de Cuttack-Bhubaneswar, se realiza no Centro Pastoral em Konjamendi, no Distrito de Kandhamal.<br />Trata-se de uma ocasião única, em que os sobreviventes se encontram pela primeira vez para partilhar a sua luta pela justiça e a dignidade. O objetivo do encontro é dar esperança e construir solidariedade entre os sobreviventes que perderam seus entes queridos”, explica à Fides Pe. Ajay Singh, sacerdote e ativista dos direitos humanos que trabalha com as vítimas da violência anticristã, coordenando a obra social da Igreja local. <br />“Existem pais que perderam seus filhos; crianças que perderam os pais, maridos que perderam suas esposas, esposas que perderam seus maridos, pessoas que perderam todos os seus bens e que viram suas vidas abaladas”, acrescenta Pe. Singh.<br />“Esperamos construir comunhão entre os sobrevivevntes, enquanto o sistema da justiça penal é uma falência. Os parentes das vítimas vivem os processos no tribunal com grande medo, enquanto os acusados ameaçam as testemunhas. Desejamos que as histórias destes sobreviventes, histórias de esperança, de fé e de lutas pela justiça, possam ser ouvidas pela Conferência Episcopal Indiana”, observa o sacerdote. <br />Kandhamal, distrito situado na parte oriental de Orissa, foi teatro da pior violência anticristã da história moderna da Índia. A violência, que durou quase quatro meses, causou mais de 90 mortos e criou mais de 50 mil deslocados, expulsos de suas casas e povoados. Tue, 09 Feb 2016 23:00:05 +0100