Fides News Portuguêshttp://fides.org/As notícias da Agência Fidesen-usÁSIA/ÍNDIA – Nomeação do Reitor do Seminário interdiocesano “Khristo Jyoti Mohavidyaloyo” em Sambalpurhttp://fides.org/pt/news/38069-ASIA_INDIA_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_interdiocesano_Khristo_Jyoti_Mohavidyaloyo_em_Sambalpurhttp://fides.org/pt/news/38069-ASIA_INDIA_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_interdiocesano_Khristo_Jyoti_Mohavidyaloyo_em_SambalpurCidade do Vaticano – O Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em 16 de maio de 2014 nomeou Reitor do Seminário interdiocesano “Khristo Jyoti Mohavidyaloyo” na diocese de Sambalpur , o rev. Francis Pereira, SVD.<br />O novo Reitor nasceu em 13 de março de 1956 em Kanthavara , emitiu a profissão perpétua em 12 de junho de 1984 e foi ordenado sacerdote em 4 de maio de 1985. Formou-se em teologia e fez o Doutorado em Antropologia teológica. Depois da ordenação, desempenhou o ministério pastoral como vice-pároco e pároco em várias paróquias, trabalhou no âmbito da pastoral juvenil e desde 2002 integra a equipe do “Khristo Jyoti Mohavidyaloyo”. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/ÍNDIA – Nomeação do Reitor do Seminário interdiocesano “Morning Star College” em Calcutáhttp://fides.org/pt/news/38068-ASIA_INDIA_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_interdiocesano_Morning_Star_College_em_Calcutahttp://fides.org/pt/news/38068-ASIA_INDIA_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_interdiocesano_Morning_Star_College_em_CalcutaCidade do Vaticano – O Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em 30 de maio de 2014 nomeou Reitor do Seminário interdiocesano “Morning Star College”, na Arquidiocese de Calcutá , o rev. Santhanam J.A., do clero diocesano di Bauripur.<br />O novo Reitor nasceu em 24 de julho de 1962 e foi ordenado sacerdote em 22 de abril de 1990. Formou-se em História na Universidade de Calcutá, estudou filosofia e teologia no “Morning Star Regional Seminary”, e teologia sistemática no seminário pontifício de Pune, e fez o Doutorado na Universidade católica da França. Na diocese de Bauripur desempenhou cargos pastorais, como pároco, e no campo escolar foi secretário da comissão diocesana para a educação, professor e tesoureiro no Morning Star Regional Seminary. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/ESTADOS UNIDOS - “Diante de uma crise humanitária, é necessária uma resposta humanitária”: o Bispo de Brownsville sobre os menores detidos na fronteirahttp://fides.org/pt/news/38067-AMERICA_ESTADOS_UNIDOS_Diante_de_uma_crise_humanitaria_e_necessaria_uma_resposta_humanitaria_o_Bispo_de_Brownsville_sobre_os_menores_detidos_na_fronteirahttp://fides.org/pt/news/38067-AMERICA_ESTADOS_UNIDOS_Diante_de_uma_crise_humanitaria_e_necessaria_uma_resposta_humanitaria_o_Bispo_de_Brownsville_sobre_os_menores_detidos_na_fronteiraBrownsville – A situação das crianças e dos jovens centro-americanos detidos na fronteira dos Estados Unidos com o México, no Texas, continua a apresentar-se como uma situação de autêntica crise humanitária . O Bispo de Brownsville, Dom Daniel Ernest Flores, visitou com um grupo de líderes religiosos da Convención de Bautistas del Sur as várias estruturas que abrigam os menores detidos. <br />Na nota enviada à Agência Fides, Dom Flores destaca que para enfrentar esta crise humanitária é importante que os líderes religiosos vejam com os seus olhos, em primeira pessoa, as estruturas que acolhem os menores desacompanhados, e vejam também como o governo está tentando assistir, mesmo temporariamente, esta faixa da população vulnerável. “Os responsáveis pelo governo devem encontrar o modo para remediar a situação desses refugiados – afirma o Bispo -, sobretudo porque temos as crianças e as mães que estão sofrendo enormemente. Toda resposta do governo, em nível federal e estatal, deveria se concentrar nisto".<br />Dom Flores reiterou ainda que a Igreja apoia a atual lei, que prevê o asilo a essas pessoas e permite a elas apresentar seus casos no tribunal. "A Igreja sempre tentará fazer com que os direitos humanos sejam respeitados, especialmente no caso da proteção dessas pessoas", reiterou o Bispo, destacando que “diante de uma crise humanitária, se deveria dar uma resposta humanitária". Do mesmo modo, relevou que as agências de migração do governo e a polícia deveriam tratar todos os refugiados que pedem asilo com dignidade, justiça, compaixão, e no pleno respeito dos seus direitos a um processo justo. <br />A nota conclui informando que o grupo dos religiosos que visitou as estruturas onde os menores detidos estão abrigados, enviou uma carta ao Congresso expressando sua preocupação pela situação atual dos jovens e pela maneira como são assistidos, pedindo recursos suficientes para permitir a eles de superar a atual situação de modo digno. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/SÍRIA - Milhares de crianças excluídas da campanha de vacinação contra a pólio que reapareceu no paíshttp://fides.org/pt/news/38066-ASIA_SIRIA_Milhares_de_criancas_excluidas_da_campanha_de_vacinacao_contra_a_polio_que_reapareceu_no_paishttp://fides.org/pt/news/38066-ASIA_SIRIA_Milhares_de_criancas_excluidas_da_campanha_de_vacinacao_contra_a_polio_que_reapareceu_no_paisAleppo - Cerca de 765 mil crianças menores de 5 anos vivem em áreas da Síria onde é muito difícil o acesso por causa do conflito em andamento e foram excluídas da recente campanha de vacinação contra a poliomielite ou receberam uma quantidade insuficiente de doses. Considerada praticamente erradicada da região e sem nenhum caso registrado em 1999, este ano foram identificados 36 na Síria e 2 no vizinho Iraque. Ambos os países são vítimas de conflitos internos graves e parte de seus territórios estão fora do controlo do Governo e nas mãos dos movimentos armados da oposição. Dado o elevado risco de propagação da grave doença, o Unicef e a OMS lançaram a maior campanha de vacinação da história do Oriente Médio, vacinando de três a seis vezes 25 milhões de crianças. Na Síria, foram vacinadas 2,9 milhões de crianças e, numa segunda etapa, se buscará atingir também todos as que ficaram de fora. O surto de poliomielite na Síria foi atribuído a razões determinadas pela guerra civil, iniciada em 2011, pois foram interrompidas as campanhas nacionais de rotina devido aos danos às infraestruturas de saúde, com pelo menos 60% dos hospitais destruídos ou danificados, menos de um terço das ambulâncias públicas em funcionamento, e dos equipamentos que garantem a chamada "cadeia do frio" que mantém as vacinas na temperatura adequada até o uso. Além disso, dentre as outras causas fundamentais há também o êxodo dos agentes de saúde e o contínuo deslocamento forçado da população na Síria, que vive em condições de higiene deploráveis e muitas crianças estão sem nenhuma cobertura médica. Antes do conflito, a taxa de vacinação no país era de 99% e agora é de 52%. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/INDONÉSIA - Prioridades para o novo presidente Joko Widodo: deter a intolerância e garantir a liberdade religiosahttp://fides.org/pt/news/38065-ASIA_INDONESIA_Prioridades_para_o_novo_presidente_Joko_Widodo_deter_a_intolerancia_e_garantir_a_liberdade_religiosahttp://fides.org/pt/news/38065-ASIA_INDONESIA_Prioridades_para_o_novo_presidente_Joko_Widodo_deter_a_intolerancia_e_garantir_a_liberdade_religiosaJacarta - A prioridade para o novo presidente da Indonésia, Joko Widodo, e para o seu novo governo é enfrentar a questão da crescente intolerância religiosa na Indonésia, que se tornou uma preocupação nacional e penaliza as minorias. É o que afirmam as Igrejas e Ongs depois do anúncio dos resultados das eleições presidenciais. Segundo a contagem oficial, Widodo obteve 53,15% dos votos, enquanto seu rival, o ex-general Prabowo Subianto – que contesta os resultados das eleições – obteve 46,85%. Subianto anunciou um recurso legal para revisão dos resultados. Widodo fez um apelo em favor da "reconciliação nacional", invocando a unidade da nação, para o bem do país. <br />No entanto, esta situação vai se evoluir, a intolerância e a violência religiosa continuam sendo um problema grave no país: como recorda a Ong "Christian Solidarity Worldwide" , nos últimos anos, tem havido um aumento de abusos, discriminações e violência contra os cristãos, ahmadis e muçulmanos xiitas, seguidores de crenças indígenas tradicionais. A ONG publicou recentemente um relatório intitulado "Indonésia: Pluralismo em perigo. O aumento da intolerância religiosa" , que fornece uma análise detalhada das crescentes violações da liberdade religiosa ou de credo, e oferece 25 recomendações ao Governo indonésio.<br />Widodo em sua carreira política defendeu abertamente a liberdade religiosa e a tradição indonésia do pluralismo religioso. Em sua campanha eleitoral presidencial se comprometeu a proteger a Constituição, que prevê a liberdade de religião. Numa nota enviada à Fides, Mervyn Thomas, Diretor de CSW convida o novo presidente "a proteger e promover a liberdade religiosa na Indonésia, colocando-a como prioridade para o novo governo. É urgente tomar medidas para conter a intolerância religiosa. Esperamos que o Governo se comprometa em fazer respeitar as garantias constitucionais sobre a liberdade religiosa: por exemplo, removendo a indicação da religião na carteira de identidade, revendo as leis injustas e discriminatórias, fazendo cumprir as sentençaS emitidas pelos tribunais. Esperamos que a eleição de Joko Widodo inaugure uma nova era de liberdade religiosa, paz e estabilidade, fortalecendo a democracia na Indonésia". Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/PAQUISTÃO - Do norte do Waziristão deslocados cristãos e hinduístas: não à discriminaçãohttp://fides.org/pt/news/38064-ASIA_PAQUISTAO_Do_norte_do_Waziristao_deslocados_cristaos_e_hinduistas_nao_a_discriminacaohttp://fides.org/pt/news/38064-ASIA_PAQUISTAO_Do_norte_do_Waziristao_deslocados_cristaos_e_hinduistas_nao_a_discriminacaoIslamabad – Existem também deslocados cristãos e hinduístas provenientes do norte do Waziristão, área em que o governo paquistanês nas últimas semanas lançou uma ofensiva contra os grupos talibãs. Conforme relatado à Fides, 65 famílias cristãs e 15 famílias hinduístas deixaram a cidade de Miranshah e os povoados do norte do Waziristão, refugiando-se nas escolas cristãs da cidade de Bunnu, administradas pela "Igreja do Paquistão" . <br />De acordo com fontes do Governo, os deslocados são cerca de um milhão, 74% de mulheres e crianças, e são assistidos nas estruturas governamentais. Os deslocados cristãos e hinduístas, não tendo sido oficialmente registrados no distrito de Bunnu, não podem receber a assistência e benefícios assegurados a outros refugiados. As comunidades cristãs locais, portanto, solicitam o governo a tratar os refugiados que são cidadãos paquistaneses, "todos do mesmo modo", sem nenhuma discriminação baseada na religião. <br />Na ofensiva contra os talibãs pagou também um inocente. Conforme relatado à Fides por “Asian Human Rights an Soomro, Commission”, Anisur Rehmragazzo, jovem de 17 anos, cidadão de Sindh, foi preso, detido ilegalmente por 11 dias, torturado e morto pela polícia de Karachi, acusado de ser um membro de um grupo talibã. Pede-se que seja aberta uma investigação independente sobre o caso o mais rápido possível. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/TERRA SANTA - Caritas Jerusalém socorre milhares de muçulmanos refugiados nas escolas e igrejas em Gazahttp://fides.org/pt/news/38063-ASIA_TERRA_SANTA_Caritas_Jerusalem_socorre_milhares_de_muculmanos_refugiados_nas_escolas_e_igrejas_em_Gazahttp://fides.org/pt/news/38063-ASIA_TERRA_SANTA_Caritas_Jerusalem_socorre_milhares_de_muculmanos_refugiados_nas_escolas_e_igrejas_em_GazaGaza – Existem quase 1.300 palestinos, a grande maioria muçulmanos, refugiados na Igreja Ortodoxa greco-ortodoxa de São Porfírio em Gaza, a fim de escapar dos bombardeios do Exército israelense. Outros setecentos encontraram refúgio na igreja católica da Sagrada Família. Nestes dias a sua sobrevivência depende em grande parte das iniciativas de socorro e assistência realizadas pela Caritas Jerusalém para enfrentar a emergência representada por mais de 130 mil pessoas deslocadas que tiveram que deixar suas casas desde o início da operação militar israelense "Bordo Protetor". Até o momento, os palestinos mortos são mais de 700, e os estabelecimentos de saúde na Faixa de Gaza são incapazes de atender a enorme quantidade de feridos . <br />"Os nossos 18 profissionais estão trabalhando incansavelmente nessa terrível situação, com os nossos centros médicos móveis que operam nas escolas e distribuindo kits de sobrevivência para as famílias amontoadas nas escolas, em colaboração com a ONU" refere-se à Agência Fides Pe. Raed Abusahliah, Diretor da Caritas Jerusalém. "Desde ontem - acrescenta o sacerdote palestino residente em Ramallah – assumimos a responsabilidade por uma semana dos refugiados presentes na Igreja Ortodoxa e na escola católica. Distribuímos alimentos e refeições quentes, leite e necessidades básicas para as crianças, combustível para os geradores elétricos. Enquanto isso, com a Caritas Internacional, fizemos um apelo para projetos e iniciativas a longo prazo para iniciar imediatamente após o cessar-fogo. Precisaremos de um fundo de um milhão e centro e trinta mil euros. Vejo chegar adesões de todo o mundo, e também na Terra Santa, especialmente os jovens dão ofertas à Caritas para os nossos irmãos de Gaza. É um fluxo ininterrupto".<br />No sábado e domingo próximo, em todas as paróquias da Jordânia, Palestina e Israel se rezará pelo retorno da paz e haverá uma coleta de fundos em favor do povo de Gaza. "A este propósito – declara Pe. Raed - faço um apelo humilde ao Papa Francisco: convocar uma vigília de jejum e oração pela paz na Terra Santa, como fez para a Síria. Todas os povos que vivem nesta terra, a terra de Jesus, estão cansados de viver com medo e na dor". .Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/EGITO - Não há nenhum cristão na cidade natal de Santo Antônio Abadehttp://fides.org/pt/news/38062-AFRICA_EGITO_Nao_ha_nenhum_cristao_na_cidade_natal_de_Santo_Antonio_Abadehttp://fides.org/pt/news/38062-AFRICA_EGITO_Nao_ha_nenhum_cristao_na_cidade_natal_de_Santo_Antonio_AbadeQumans - Não há uma igreja e nenhum cristão na cidade egípcia de Qumans, anteriormente conhecida pelo nome de Coma, na província central de Beni Suef, onde, em 251 d.C Santo Antônio Abade nasceu, considerado o fundador do monaquismo cristão, afirmam fontes egípcias consultadas pela Agência Fides. Nos últimos tempos, os líderes das comunidades coptas ortodoxas da região tomaram nota de que os fluxos migratórios internos registrados na área levaram à transferência das últimas famílias que moravam perto da aldeia, numa área onde alguns fundos agrícolas ainda são indicados como posses antigas da família de origem do grande santo. A intenção de valorizar o local de nascimento de Santo Antônio pode levar no futuro – como sugerido por alguns membros da Igreja copta – à construção de um novo santuário a ser sugerido aos fiéis como meta de peregrinação. .Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/BENIN - Crianças vendidas por seus pais como escravas por 30 euros: a campanha contra o tráficohttp://fides.org/pt/news/38061-AFRICA_BENIN_Criancas_vendidas_por_seus_pais_como_escravas_por_30_euros_a_campanha_contra_o_traficohttp://fides.org/pt/news/38061-AFRICA_BENIN_Criancas_vendidas_por_seus_pais_como_escravas_por_30_euros_a_campanha_contra_o_traficoPorto Novo - "A pobreza e a desagregação do núcleo familiar são, sem dúvida, duas das principais causas do tráfico de crianças. A isso se acrescentam a falta de instrução das crianças e suas famílias, os conflitos e a instabilidade política nos países da África e da Ásia, em particular, a dívida acumulada pela família e a impunidade dos traficantes": Isto é o que se lê na nota enviada à Agência Fides para apresentar a campanha "Não estou a venda", promovida pelas Missões salesianas em Benin para proteger as crianças contra o tráfico de pessoas. <br />"O tráfico de crianças é uma das piores realidades com a qual estamos lidando, porque destrói a infância da criança e sua esperança para o futuro", continua o comunicado. Pe. Juan José Gómez, responsável pela casa de Dom Bosco “Abrigo” em Porto Novo, oferece um testemunho dramático: "Acolhemos as crianças que foram vendidas por cerca de 30 euros por seus pais". Para promover esta campanha foi preparado um vídeo que mostra muito nitidamente a situação em Benin sobre esta questão, uma situação que reflete o que está acontecendo na África, mas também em outros continentes. <br />Mais de um milhão de crianças no mundo são vítimas do tráfico de seres humanos, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho. O número, no entanto, aumenta se forem contadas as adoções ilegais, matrimônios forçados e tráfico de órgãos. 27% de todas as vítimas do tráfico no mundo são identificadas como crianças, segundo dados das Nações Unidas. <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.misionessalesianas.org/especiales/2014/reportajes/no-estoy-en-venta-menores-sin-identidad-y-sin-derechos">O vídeo da campanha</a>Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200EUROPA/GRÃ-BRETANHA – Mais de 700 milhões de meninas obrigadas ao matrimôniohttp://fides.org/pt/news/38060-EUROPA_GRA_BRETANHA_Mais_de_700_milhoes_de_meninas_obrigadas_ao_matrimoniohttp://fides.org/pt/news/38060-EUROPA_GRA_BRETANHA_Mais_de_700_milhoes_de_meninas_obrigadas_ao_matrimonioLondres – Em todo o mundo, mais de 700 milhões de mulheres foram obrigadas a se casar quando eram ainda crianças. Desse número, 250 milhões antes de terem completado 15 anos. Foi o que afirmou o Fundo das Nações Unidas para a Infância durante a realização da primeira Cúpula sobre Meninas, que se realiza em Londres, acrescentando que as meninas que se casam antes dos 18 anos são mais propensas a deixar a escola e serem objeto de violência doméstica. Além disso, as adolescentes mais jovens correm maior risco de morrer devido a complicações na gravidez e no parto do que aquelas que têm mais de 20 anos, e seus filhos são mais propensos a nascerem mortos ou morrerem no primeiro mês de vida. Segundo o Unicef, em 29 países da África e do Oriente Médio mais de 130 milhões de meninas e mulheres foram submetidas a alguma forma de mutilação genital. O objetivo é conseguir dar o apoio necessário para desarraigar rapidamente os dois fenômenos que privam as mulheres de sua dignidade. Thu, 24 Jul 2014 00:00:00 +0200EUROPA/ALEMANHA AACHEN – Confirmação do Diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionáriashttp://fides.org/pt/news/38059-EUROPA_ALEMANHA_AACHEN_Confirmacao_do_Diretor_Nacional_das_Pontificias_Obras_Missionariashttp://fides.org/pt/news/38059-EUROPA_ALEMANHA_AACHEN_Confirmacao_do_Diretor_Nacional_das_Pontificias_Obras_MissionariasCidade do Vaticano – O Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em 2 de maio de 2014, confirmou no cargo de Diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias na Alemanha Aachen para outro quinquênio , o rev. Mons. Klaus Kramer, do clero da Diocese de Rottenburg-Stuttgart. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/COSTA RICA – O vírus chicungunya continua a alarmar os países da América Latinahttp://fides.org/pt/news/38058-AMERICA_COSTA_RICA_O_virus_chicungunya_continua_a_alarmar_os_paises_da_America_Latinahttp://fides.org/pt/news/38058-AMERICA_COSTA_RICA_O_virus_chicungunya_continua_a_alarmar_os_paises_da_America_LatinaSan José - Depois do Haiti e El Salvador , o vírus chikungunya chega à Costa Rica. O Ministério da Saúde da Costa Rica difundiu notícias sobre seis casos de chikungunya registrados no país, mas todos importados. Os seis pacientes infectados confirmados, costarriquenhos, estavam na República Dominicana, onde atualmente está em andamento uma epidemia, e desenvolveram a doença na Costa Rica, sem apresentar complicações médicas ulteriores nem necessidade de hospitalização. De acordo com funcionários do Ministério, o vírus ainda não circula no país e é preciso continuar a trabalhar para a prevenção e tentar impedir a sua propagação. O Chikungunya é originário da África, e na América foi encontrado pela primeira vez em dezembro passado na área francesa de San Martín e desde então se espalhou para muitos países do Caribe. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/BRASIL - Missão para libertar: um desafio para a evangelização; iniciada a Campanha Missionária 2014http://fides.org/pt/news/38057-AMERICA_BRASIL_Missao_para_libertar_um_desafio_para_a_evangelizacao_iniciada_a_Campanha_Missionaria_2014http://fides.org/pt/news/38057-AMERICA_BRASIL_Missao_para_libertar_um_desafio_para_a_evangelizacao_iniciada_a_Campanha_Missionaria_2014Brasília - Já está se movendo no Brasil a máquina da Campanha Missionária 2014 em vista do Dia Mundial das Missões que será realizado nos dias 18 e 19 de outubro. O tema central é "Missão para libertar", que retoma a Campanha da Fraternidade deste ano sobre a trágica realidade do tráfico de seres humanos. "As vítimas deste crime é uma das formas mais brutais da escravidão moderna", sublinha a nota enviada à Agência Fides pelas Pontifícias Obras Missionárias do Brasil. <br />O material para a animação já foi enviado a todas as dioceses e prelazias do Brasil, e também está disponível no site das POM. É possível baixar artigos de reflexão, cartazes, o livrinho para a novena, vídeos com testemunhos, a Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões, a oração missionária, oração dos fiéis, envelopes para a coleta de ofertas, brochuras e outros subsídios. <br />A campanha missionária, que será intensificada em outubro, é organizada pelas POM do Brasil, com a colaboração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil através da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, a Comissão para a Amazônia e outras organizações que compõem o Conselho Missionário Nacional . <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.pom.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3132&Itemid=133">O material para a Campanha Missionária:</a>Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/HONDURAS - O Bispo de Choluteca: todos os dias 5 mil pessoas obrigadas pela fome colocam em risco suas vidas nas minashttp://fides.org/pt/news/38056-AMERICA_HONDURAS_O_Bispo_de_Choluteca_todos_os_dias_5_mil_pessoas_obrigadas_pela_fome_colocam_em_risco_suas_vidas_nas_minashttp://fides.org/pt/news/38056-AMERICA_HONDURAS_O_Bispo_de_Choluteca_todos_os_dias_5_mil_pessoas_obrigadas_pela_fome_colocam_em_risco_suas_vidas_nas_minasCholuteca - Após a morte de 8 dos 11 mineiros soterrados no desabamento da mina de Cuculmeca em San Juan Arriba, no município de El Corpus, Choluteca , em 2 de julho, o Bispo de Choluteca, Dom Guy Charbonneau, denunciou a situação de pobreza em que vive a maioria das pessoas desta área do país, obrigadas a arriscarem suas vidas para sobreviver. <br />"Para a Igreja, a tragédia dos mineiros tem como causa principal a condição de pobreza escandalosa e a marginalização em que as pessoas vivem", disse o bispo durante um encontro com os jornalistas, apresentando seu comunicado sobre o assunto. Segundo informações enviadas à Agência Fides, o prelado recordou que somente no município de El Corpus, cerca de 5 mil pessoas têm trabalho ligado às minas, a partir do qual extraem o sustento para suas famílias. "Trata-se de mineiros artesanais de pequena escala - disse - que obrigados pela fome, todos os dias descem às entranhas da terra em busca de seu pão de cada dia, sem equipamentos modernos para proteger a sua saúde e suas vidas" .<br />Dom Charbonneau disse que "este trabalho é realizado em condições de semiescravidão, e é uma profunda afronta à dignidade humana de homens, mulheres e crianças que têm como única alternativa para sobreviver as atividades de mineração artesanal". O Bispo expressou a dor da diocese pela morte de oito pessoas e acrescentou: "Estamos impotentes diante do sofrimento do nosso povo. Manifestamos publicamente a nossa solidariedade para com os homens envolvidos no setor de mineração, bem como com as famílias dos mineiros vivos e desses oito homens que morreram".<br />Dom Guy Charbonneau depois de lamentar mais uma vez "a situação do povo da região de El Corpus, devido ao abandono deplorável e a indiferença das autoridades locais e centrais, sem procurar soluções justas, sustentáveis, jurídicas, sociais e ambientais", pediu ao Congresso Nacional a modificação da nova lei sobre as minas artesanais, a fim de garantir a proteção e segurança dos trabalhadores. <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.fides.org/spa/attachments/view/file/honduras_choluteca_2014.pdf">O Comunicado do Bispo de Choluteca, em espanhol:</a>Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/CHINA - Muito tempo no computador ou no celular, muito pouco tempo para ler a Bíbliahttp://fides.org/pt/news/38055-ASIA_CHINA_Muito_tempo_no_computador_ou_no_celular_muito_pouco_tempo_para_ler_a_Bibliahttp://fides.org/pt/news/38055-ASIA_CHINA_Muito_tempo_no_computador_ou_no_celular_muito_pouco_tempo_para_ler_a_BibliaPequim - Dentre as várias iniciativas relacionadas com a difusão da Bíblia e a promoção de seu conhecimento na China, das quais a Agência Fides recebeu a notícia, trazemos a denominada "transmissão das Sagradas Escrituras na família", promovida por 4 estações missionárias da periferia sul de Pequim. Iniciada em primeiro de julho, se concluirá em 30 junho de 2015, para comemorar os 5 anos de sua fundação. De acordo com o sacerdote organizador, "as pessoas de hoje gastam muito de seu tempo com computadores e celulares, pouca gente pensa em ler um pouco a Palavra de Deus, especialmente os jovens. Por isso, queremos incentivar e ajudar as famílias a adquirirem o hábito de ler a Bíblia juntos, a aplicar a Palavra de Deus na vida, tornando-se cristãos autênticos".<br />Para realizar a iniciativa, o sacerdote leva uma Bíblia e uma vela abençoada a uma família que se dispõe. A família prepara um pequeno altar no centro de sua própria casa, onde são colocadas a Bíblia e a vela acesa, lembrando que a Palavra de Deus ilumina e orienta a vida dos fiéis. Durante a semana, todos os membros da família se comprometem a ler e a partilhar a Palavra de Deus juntos, segundo as indicações dadas pelo sacerdote. No final da semana, o padre leva a Bíblia a outra família e assim por diante. <br />Dentre outras iniciativas bíblicas, cem cópias da Bíblia foram distribuídas, em 18 de julho, pelo pároco da paróquia de Nossa Senhora do Carmo, em Pequim, acompanhado por um grupo de paroquianos, aos estudantes universitários que participaram do acampamento de verão. A paróquia está encerrando as comemorações do centenário da reconstrução , e segundo o pároco, tratou-se de "um gesto de caridade e evangelização que surgiram a partir de nossas celebrações para o centenário".<br />A Diocese de Cang Zhou da província Hebei está comprometida com a promoção da leitura da Palavra de Deus nas paróquias e comunidades eclesiais de base. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/ÍNDIA - Pastoral Carcerária: a Igreja denuncia a superlotação e se inspira em Pe. Kolbehttp://fides.org/pt/news/38054-ASIA_INDIA_Pastoral_Carceraria_a_Igreja_denuncia_a_superlotacao_e_se_inspira_em_Pe_Kolbehttp://fides.org/pt/news/38054-ASIA_INDIA_Pastoral_Carceraria_a_Igreja_denuncia_a_superlotacao_e_se_inspira_em_Pe_KolbeNova Délhi - A Igreja na Índia reforça seu compromisso na Pastoral Carcerária. Por um lado, denunciando a superlotação, problema de longa data nas prisões indianas. De outro, escolhendo como figura inspiradora São Maximiliano M. Kolbe, Frade Menor Conventual morto num campo de concentração nazista em Auschwitz. O Papa João Paulo II canonizou Pe. Kolbe como um "mártir da caridade", proclamando-o "padroeiro" dos prisioneiros. <br />A superlotação nas prisões na Índia piora: de acordo com os últimos dados disponíveis, no final de 2012, o número total de detentos no país era de 385 mil, para uma capacidade total de cerca de 340 mil lugares. Algumas estruturas hospedam o dobro de detentos. Para reduzir a superlotação, o Governo indiano lançou, na última década, um plano para a modernização e expansão das prisões, construindo 125 novos presídios, 1.579 casernas suplementares e 8.658 alojamentos para os funcionários dos cárceres. <br />Mas, para a Igreja, a solução não é construir novas estruturas: como afirma uma nota enviada à Fides, o caminho certo é a prevenção do crime, a educação pública para a legalidade e a ética. E, depois, é iniciar processos de reeducação que possam tornar a estada numa instituição penal útil para a pessoa e para a sociedade, e não apenas uma medida punitiva. A figura de Pe. Kolbe, enfim, pode ser uma referência e uma experiência concreta para anunciar a Boa Nova aos que vivem no sofrimento de prisão. O braço executivo da Igreja indiana para se fazer "próximo" aos detentos é a associação do apostolado "Prison Ministry India" que começou há 28 anos em Kerala, aprovado pela Conferência Episcopal Indiana como uma de suas atividades, e agora está sob os cuidados da Comissão "Justiça e Paz". <br />Os membros do PMI visitam continuamente os cárceres e fazem encontros de diálogo e oração com os presos, administrando também os centros de reabilitação para ex-detentos. A abordagem é a de visitar as prisões, incentivando os presos a recuperarem a paz do coração, estabelecendo contatos com as famílias dos detentos e oferecendo oportunidades para a reabilitação depois da libertação. Neste trabalho colaboram as "Missionárias da Caridade" que abriram uma casa chamada "Shanti Dhan" para homens e mulheres provenientes da experiência na prisão. <br />Hoje, a PMI tem 850 bases no território indiano, 30 centros de reabilitação e 6 mil voluntários em toda a Índia. Organiza programas de conscientização nas paróquias, universidades, escolas e outras instituições. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/ÍNDIA - Uma escola especial para restaurar a dignidade e o papel social das pessoas com deficiênciahttp://fides.org/pt/news/38053-ASIA_INDIA_Uma_escola_especial_para_restaurar_a_dignidade_e_o_papel_social_das_pessoas_com_deficienciahttp://fides.org/pt/news/38053-ASIA_INDIA_Uma_escola_especial_para_restaurar_a_dignidade_e_o_papel_social_das_pessoas_com_deficienciaThrissur – Ser portador de deficiência na Índia é difícil. No ano 2.000, em Thrissur, Kerala, as Irmãs da Congregação das Samaritan Sisters fundaram a escola especial "Snehadeepthi", com classes que vão desde a pré-escola ao ensino primário, do secundário ao profissional. Nessa escola, as crianças "especiais" recebem apoio e suporte psicofísico e educação. As crianças maiores também passam a fazer parte dos programas de formação profissional. Várias atividades que envolvem o uso de máquinas foram introduzidas com a ajuda do Governo estadual: dentre outras coisas realizam pratos de palmeiras, copos de papel, bolas de papel, com o objetivo de promover uma maior integração dos garotos na sociedade. Snehadeepthi oferece educação escolar e profissional a 140 crianças e adolescentes com deficiência mental. Muitos deles pertencem a famílias pobres e têm menos acesso ao trabalho do que o resto da população. <br />Desde criança a sua possibilidade de ir a escola é de 4 a 5 vezes menor do que a de outros. Sobre eles pesam preconceitos sociais e em alguns casos religiosos, que os colocam às margens da sociedade. Do ano 2.000 até hoje, a escola cresceu e tornou-se um ponto de referência. As irmãs estão pensando em construir outro pavilhão perto do futuro Generalato da Congregação para acolher novos membros, bem como receber apoio financeiro do Governo para 100 crianças. Para fazer isso deverão ativar um serviço de fisioterapia, terapia da linguagem adequadas aos espaços e garantir pelo menos um professor para cada 8 crianças. Este ano, 18 crianças de Snehadeepthi passaram nas provas das escolas estaduais; 3 participaram das Olimpíadas Especiais da Ásia e do Pacífico realizadas na Austrália, ganhando três medalhas. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/IRAQUE - Os jihadistas do “Califado” atacam Tilkif, contra-atacados pelos Peshmergas curdoshttp://fides.org/pt/news/38052-ASIA_IRAQUE_Os_jihadistas_do_Califado_atacam_Tilkif_contra_atacados_pelos_Peshmergas_curdoshttp://fides.org/pt/news/38052-ASIA_IRAQUE_Os_jihadistas_do_Califado_atacam_Tilkif_contra_atacados_pelos_Peshmergas_curdosTilkif – Na noite de terça-feira, 22 de julho, os milicianos do autoproclamado Califado Islâmico, responsável pela expulsão de cristãos e xiitas da cidade de Mosul, atacaram com tiros de morteiro os vilarejos de Tilkif, na tentativa de penetrar num dos centros habitados da Planície de Nínive, onde encontraram refúgio as famílias expulsas pelas ordens sectárias impostas pelos grupos que perderam o controle da segunda cidade iraquiana. “O ataque partiu de um vilarejo controlado pelos jihadistas – refere à Agência Fides o sacerdote caldeu Paul Thabit Mekko – mas foi contra-atacado pelas tropas curdas dos Peshmergas. Durante a noite, o pânico impulsionou dezenas de famílias cristãs a fugirem para Dohuk, mas os soldados curdos que presidiavam um posto de controle lhes disseram que a situação estava sob controle e que podiam voltar para casa. O pastor Louis Hadil confirmou-me que às quatro da manhã voltou a emergência em Tilkif".<br />O episódio ilustra a incerteza que paira sobre toda a área: por um lado, o ataque é a prova de que os milicianos do Califado Islâmico não se contentam em controlar Mossul e gostariam de estender o controle sobre a Planície de Nínive. "Mas a reação dos Peshmerga - constata Pe. Thabit Mekko - confirma que os curdos estão determinados a proteger esta área e estão firmes na intenção de rejeitar toda tentativa de ataque da parte dos milicianos jihadistas. Aqui, agora, quem garante a segurança da população são as forças militares curdas". .Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/IRAQUE - Os Bispos iraquianos apelam ao premiê e ao governo: “detenham a catástrofe”http://fides.org/pt/news/38051-ASIA_IRAQUE_Os_Bispos_iraquianos_apelam_ao_premie_e_ao_governo_detenham_a_catastrofehttp://fides.org/pt/news/38051-ASIA_IRAQUE_Os_Bispos_iraquianos_apelam_ao_premie_e_ao_governo_detenham_a_catastrofeErbil – O governo nacional iraquiano deve garantir a “tutela necessária” para os cristãos e para outras minorias do país, fornecer “apoio financeiro aos deslocados que perderam tudo”, pagar “imediatamente” os salários dos funcionários públicos, indenizar todos aqueles que sofreram perdas materiais e garantir alojamento e continuidade no oferecimento de serviços sociais e escolares para as famílias que poderiam transcorrer um longo tempo longe de suas casas. Está repleto de pedidos práticos e urgentes o apelo que o Patriarca caldeu Louis Raphael I Sako e todos os Bispos caldeus, sírio-ortodoxos, sírio-católicos e armênios no norte do Iraque divulgaram no final de seu encontro de terça-feira, 22 de julho, realizado em Ankawa e dedicado aos graves fatos registrados naquela região nas últimas semanas, a partir da expulsão de cristãos e xiitas da cidade de Mosul decretada pelos milicianos do autoproclamado Califado Islâmico. <br />O apelo, enviado à Agência Fides, é dirigido em primeiro lugar ao Primeiro-Ministro e ao governo nacional, com uma implícita admissão de sua falha. Ao mesmo tempo, os Bispos iraquianos convidam “as pessoas de consciência no Iraque e em todo o mundo” a pressionar os milicianos para que detenham “a destruição das igrejas e mosteiros, dos manuscritos, das relíquias e de toda a herança cristã, patrimônio iraquiano e internacional inestimável. O que foi dito em relação a um acordo entre os milicianos e o clero é falso”, prossegue o apelo, reiterando que “um crime é um crime, e não pode ser negado ou justificado. Nós aguardamos ações concretas para tranquilizar o nosso povo, e não somente comunicados de imprensa de denúncia e de condenação”. <br />A propósito, os Bispos expressam um eloquente apreço pelo papel assumido pela região autônoma do Curdistão, apreciando sua pronta disponibilidade a “acolher as famílias deslocadas, a abraçá-las e a ajudá-las. Nós – acrescentam os líderes das Igrejas no norte do Iraque – propomos a criação de um comitê conjunto entre o governo regional e os representantes do nosso povo para ir ao encontro do sofrimento das famílias dos refugiados e melhorar suas condições”. O apelo se encerra com uma súplica a Deus Onipotente para que se detenha a catástrofe e seja restabelecida “a segurança, a paz e a estabilidade em todo o Iraque”. Agência Fides 23/7/2014).Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/QUÊNIA – Têm início as obras de um novo centro para crianças deficientes no vilarejo de Kandisihttp://fides.org/pt/news/38050-AFRICA_QUENIA_Tem_inicio_as_obras_de_um_novo_centro_para_criancas_deficientes_no_vilarejo_de_Kandisihttp://fides.org/pt/news/38050-AFRICA_QUENIA_Tem_inicio_as_obras_de_um_novo_centro_para_criancas_deficientes_no_vilarejo_de_KandisiNairóbi – No pequeno vilarejo de Kandisi, a 25 km da capital Nairóbi, na missão da Obra Dom Orione no Quênia, tiveram início as obras para a construção do Centro de reabilitação e fisioterapia para menores com deficiências. Segundo as informações enviadas à Agência Fides, atualmente já está em funcionamento no mesmo local um centro de horticultura, no qual os jovens e as jovens com limites e deficiências socializam, aprendem a tornarem-se úteis e a desenvolver as próprias capacidades num contexto humano e religioso que promove sua dignidade. <br />O Centro em fase de construção ajudará e ampliará este tipo de atividade, de modo a garantir a essas pessoas uma assistência e uma ajuda sempre maior, segundo o espírito orionita.<br />A realização dessas obras é possível graças à contribuição de alguns benfeitores que apoiam as iniciativas dos Padres Orionitas, que nesta parte do Quênia administram uma paróquia que acolhe muitos habitantes de vilarejos da etnia Masai. No Quênia, a Igreja administra 2.805 estruturas de saúde e assistenciais, das quais 86 centros para idosos, inválidos e descapacitados. Wed, 23 Jul 2014 00:00:00 +0200