Fides News Portuguêshttp://fides.org/As notícias da Agência Fidesen-usAMÉRICA/CUBA – A soberania alimentar e outras iniciativas recuperam força com o impulso do CELAMhttp://fides.org/pt/news/40271-AMERICA_CUBA_A_soberania_alimentar_e_outras_iniciativas_recuperam_forca_com_o_impulso_do_CELAMhttp://fides.org/pt/news/40271-AMERICA_CUBA_A_soberania_alimentar_e_outras_iniciativas_recuperam_forca_com_o_impulso_do_CELAMHavana – Em vista da próxima viagem do Papa a Cuba e com o encorajamento de suas palavras por um empenho sério e profundo nas periferias do mundo, o CELAM repropôs alguns exemplos de respostas positivas que se obtêm quando se luta para desarraigar a chaga da pobreza, responsabilizar os pobres e fazê-los partícipes ativos do processo de recuperação da equidade social. Uma dessas temáticas, proposta em 2013, diz respeito à “soberania alimentar” como o novo horizonte da assistência social. Esta iniciativa partiu, promovida pela Pastoral da Terra, com um programa de formação para os promotores das comunidades sobre a agricultura tropical sustentável. Os produtores deveriam "aprender-fazendo" modernas tecnologias para seu interesse e no respeito do meio ambiente. Alcançar este objetivo requer uma nova atitude: seja por parte dos chamados "beneficiários", seja por parte dos promotores. Hoje continuam os esforços de várias instituições, e o portal do CELAM cita alguns exemplos para refletir sobre a iniciativa: a formação dos promotores da comunidade de agricultura tropical sustentável em Cuba; os programas do Centro antropológico fundado por Padre Botasso no Equador; o reconhecimento da Quinoa, por parte da FAO, como o "alimento perfeito"; o projeto Nica Hope na Nicarágua; e outros ainda. Thu, 02 Jul 2015 13:22:23 +0200AMÉRICA/MÉXICO – Um projeto lúdico para as crianças indígenas, inclusive deficientes, de várias etniashttp://fides.org/pt/news/40270-AMERICA_MEXICO_Um_projeto_ludico_para_as_criancas_indigenas_inclusive_deficientes_de_varias_etniashttp://fides.org/pt/news/40270-AMERICA_MEXICO_Um_projeto_ludico_para_as_criancas_indigenas_inclusive_deficientes_de_varias_etniasMérida - O talento, a criatividade e a imaginação de 450 crianças indígenas mexicanas encontraram sua expressão em alguns murais expostos nas majestosas estruturas do Grande Museu do Mundo Maya de Mérida, Yucatan. Trata-se de um projeto lúdico muito importante graças ao qual as crianças podem dar asas a suas fantasias e aplicá-las utilizando suas cores preferidas. Trata-se de 18 grandes obras realizadas por menores pertencentes a 16 etnias. Além de crianças mayas, participaram outras de etnia nahuas, tzeltales, zapotecos, huastecos, tlapanecos, mazatecos, otomíes, popolucas, mixtecos, mixes, wirrárikas, mayos, tarahumaras, purépechas e triquis. Outra particularidade é constituída pelo envolvimento de crianças deficientes, entusiastas com a ideia de que seus desenhos sejam expostos num setor dedicado à cultura maya. O projeto, El Arte Mural de las Niñas y Niños de México, foi apresentado pela primeira vez em 1993 no Palácio de Belas Artes de Cidade do México e agora permanecerá até dia 31 de dezembro. Este trabalho coletivo e multicor já foi exposto nos Estados Unidos, Japão, Dinamarca, Suécia, Noruega, Islândia, Finlândia e Groenlândia. Thu, 02 Jul 2015 13:21:54 +0200AMÉRICA/MÉXICO - A violência generalizada não poupa nem mesmo as religiosas idosashttp://fides.org/pt/news/40269-AMERICA_MEXICO_A_violencia_generalizada_nao_poupa_nem_mesmo_as_religiosas_idosashttp://fides.org/pt/news/40269-AMERICA_MEXICO_A_violencia_generalizada_nao_poupa_nem_mesmo_as_religiosas_idosasOaxaca – O Bispo da Diocese de Tehuantepec, Dom Oscar Armando Campos Contreras, e todo clero condenaram energicamente os atos de violência contra os sacerdotes e religiosos da área, em particular os atos “perpetrados contra três religiosas idosas da congregação das Missionárias do Sagrado Coração”, na noite entre 29 e 30 de junho. “As vítimas de um furto na própria casa – se lê no comunicado enviado a Fides -, não obstante sua idade avançada, foram amarradas e amordaçadas. Esta agressão, com aquela sofrida pelo pároco da região, em Palomares, Oaxaca, reflete o grau de violência que se alastrou na zona". O comunicado pede às autoridades que intervenham e trabalhem mais pela segurança dos cidadãos. Além disso, o Bispo pede aos pais que cuidem com mais afinco da educação dos filhos, porque "esta situação tem suas raízes na deterioração pessoal e familiar, social e cultural. Quando não há respeito pela vida e pela dignidade de cada um, o restante dos valores não é considerado, e portanto a corrupção e a maldade, o dinheiro e os bens materiais aparecem como as coisas mais importantes na vida", conclui o texto. Thu, 02 Jul 2015 13:20:22 +0200ÁSIA/TERRA SANTA – Colocada a primeira pedra do “Terra Sancta Museum”http://fides.org/pt/news/40268-ASIA_TERRA_SANTA_Colocada_a_primeira_pedra_do_Terra_Sancta_Museumhttp://fides.org/pt/news/40268-ASIA_TERRA_SANTA_Colocada_a_primeira_pedra_do_Terra_Sancta_MuseumJerusalém – No Convento franciscano da Flagelação, em Jerusalém, foi colocada a primeira pedra do que será o futuro “Terra Sancta Museum”, projeto original mantido pela Custódia da Terra Santa. Nas informações dadas pelos meios de comunicação da Custódia, Pe. Eugenio Alliata OFM, direttor do museu, refere que a primeira das três seções a ser terminada será a “multimídia”, estudada para oferecer “uma experiência de multimídia muito moderna aos visitantes e aos peregrinos que iniciam o seu caminho da via Dolorosa até o Santo Sepulcro”. Participaram da cerimônia de colocação da primeira pedra, realizada nos dias passados, o Custódio da Terra Santa, Frei Pierbattista Pizzaballa, que em seu discurso sublinhou como o Terra Sancta Museum não deverá ser “somente um local onde colocar grandes quantidades de objetos, mas um Centro cultural vivo, com o objetivo de divulgar a todos os laços entre esta cidade e as tradições cristãs, locais e internacionais, desde os primeiros séculos até os nossos dias”. .Thu, 02 Jul 2015 13:19:34 +0200ÁSIA/PAQUISTÃO – A polícia salva do linchamento um cristão acusado de blasfêmiahttp://fides.org/pt/news/40267-ASIA_PAQUISTAO_A_policia_salva_do_linchamento_um_cristao_acusado_de_blasfemiahttp://fides.org/pt/news/40267-ASIA_PAQUISTAO_A_policia_salva_do_linchamento_um_cristao_acusado_de_blasfemiaLahore – Novo caso de acusação de blasfêmia contra um cristão no Paquistão. Segundo Fides, na cidade de Farooqabad, no Punjab, o jovem Awais Qamar, filho de Saraj Masih, foi denunciado quando os vizinhos o viram utilizar um pedaço de quadro como tapete no chão de sua casa. Presumiram que naquele quadro estavam escritos versos do Aocorão. Os vizinhos informaram ao imame da mesquita vizinha que instigou a multidão. Os muçulmanos atacaram com violência Awais, sua esposa Rukhsanae, e sua cunhada Farhana, cortaram os seus cabelos e pintaram os seus rostos de preto, levando-os em procissão por todo o povoado. Depois começaram a espancá-los e somente a intervenção da polícia de Sheikhupura evitou o linchamento. Awais Qamar e sua esposa foram pegos e salvos pela polícia. A polícia prendeu o imame local que tentou instigar a multidão contra os policiais. Thu, 02 Jul 2015 13:19:03 +0200ÁSIA/ÍNDIA - Stop à violência contra mulhereshttp://fides.org/pt/news/40266-ASIA_INDIA_Stop_a_violencia_contra_mulhereshttp://fides.org/pt/news/40266-ASIA_INDIA_Stop_a_violencia_contra_mulheresNagpur – Uma marcha silenciosa e uma vigília de oração para expressar solidariedade às Irmãs Missionárias Salesianas de Maria Imaculada e para pedir justiça: com este espírito, mais de 2 mil pessoas se reuniram nas redondezas da Catedral de São Francisco em Nagpur, cidade no estado indiano de Maharashtra, na noite de ontem, 1º de julho, 15 dias após a agressão de uma religiosa. Participou da iniciativa também o Arcebispo de Nagpur, Abraham Viruthakulangara, que condenou firmemente a agressão à religiosa, de 43 anos, ocorrida na noite entre 19 e 20 de junho, na maternidade de Raipur. O Arcebispo expressou seu profundo pesar pois “há 15 dias da agressão, as autoridades ainda não encontraram os culpados, que cometeram o atroz crime de atacar a integridade de uma mulher”. “O Governo deve garantir a segurança e a proteção de todos, especificamente dos mais vulneráveis como crianças, mulheres e minorias”, frisou, protestando contra a “atitude de indiferença do governo, da polícia e da burocracia”. “Pedimos para que seja feita justiça o mais rápido possível”, prosseguiu. Participaram da marcha jovens, mulheres e crianças de várias comunidades: hinduístas, muçulmanas, siks e cristãos de várias confissões. “Nós cristãos somos uma comunidade pacífica, somos parte integrante desta terra mãe antiga. Não é tolerável que a nossa vida tranquila seja atormentada por ataques planejados”, concluiu o arcebispo. Expoentes de várias comunidades presentes partilharam esses sentimentos e fizeram um apelo ao Governo para que “faça mais para tutelar os cidadãos, em particular os mais vulneráveis”. Todos recordaram que as mulheres na Índia sofrem assédios e discriminações e pediram para deter a violência contra as mulheres, iniciando um abaixo-assinado e acendendo velas para manifestar solidariedade às vítimas de abusos e violência. Thu, 02 Jul 2015 13:18:31 +0200ÁFRICA/CAMARÕES – As inundações destroem moradias e estruturas. Dois mil desalojadoshttp://fides.org/pt/news/40265-AFRICA_CAMAROES_As_inundacoes_destroem_moradias_e_estruturas_Dois_mil_desalojadoshttp://fides.org/pt/news/40265-AFRICA_CAMAROES_As_inundacoes_destroem_moradias_e_estruturas_Dois_mil_desalojadosDouala – Uma semana de fortes alagamentos causados pelas intensas chuvas que se abateram sobre a capital econômica dos Camarões, Douala, causou morte e destruição entre as moradias e estruturas da cidade, além de deixar duas mil pessoas desabrigadas e 30 mil danificadas. A cidade está totalmente devastada. Postes caíram, falta luz, automóveis e meios de transporte estão abandonados pelas ruas, detritos e resíduos cobrem as ruas enlameadas. No sudoeste dos Camarões, as chuvas de monções tropicais e as sucessivas inundações estão se tornando sempre mais frequentes, a cada ano mais mortais e prejudiciais. Thu, 02 Jul 2015 13:17:45 +0200ÁFRICA/EGITO - A Igreja copta depois dos atentados jihadisti no Sinai: estamos ao lado dos militares que combatem contra “as forças do mal”http://fides.org/pt/news/40264-AFRICA_EGITO_A_Igreja_copta_depois_dos_atentados_jihadisti_no_Sinai_estamos_ao_lado_dos_militares_que_combatem_contra_as_forcas_do_malhttp://fides.org/pt/news/40264-AFRICA_EGITO_A_Igreja_copta_depois_dos_atentados_jihadisti_no_Sinai_estamos_ao_lado_dos_militares_que_combatem_contra_as_forcas_do_malCairo – Depois da série de ataques perpetrados por grupos jihadistas contra 18 posições do exército no Sinai setentrional, a Igreja copta-ortodoxa expressa proximidade e apoio total às forças egípcias, em comunidade oficial que define o exército como “o alicerce da Nação”. No texto da mensagem, enviado à Agência Fides, os militares são apoiados pela luta que travam “contra as forças do mal que ameaçam a segurança na região e no mundo” e se invoca Deus “a fim de que salve o Egito de todos os males”. A ofensiva coordenada de atentados suicidas contra as posições do exército na região do Sinai setentrional provocou a morte de dezenas de soldados. Segundo dados fornecidos pelo governo egípcio, nos ataques teriam morrido mais de cem milicianos jihadistas e a situação na área estaria novamente sob controle. Há anos, não obstante as campanhas repressivas conduzidas pelo exército, o Sinai do norte continua a ser território com forte presença de grupos jihadistas, que agora declaram ser filiados ao Estado Islâmico e sempre mostraram agressividade contra a população local copta. Segundo fontes do Patriarcado, no Sinai do norte residem pelo menos 400 famílias coptas, mas começou há tempos um lento e constante êxodo para áreas mais seguras. Também no Sinai, aumentaram as ameaças diretas contra cristãos depois que o Patriarca copta apoiou a operação em que, no início de julho de 2013, forças armadas derrubaram o Presidente islâmico Mahmud Morsi. Em 6 de julho daquele mesmo ano, foi morto em el-Arish o sacerdote Mina Abud, colaborador próximo do Bispo Kosman. Desde então, a comunidade copta foi atingida por uma longa série de homicídios e sequestros com pedidos de resgate, atribuíveis quase sempre à facção jihadista Ansar Bayt al- Maqdis. A este mesmo grupo devem-se as ameaças de morte feitas a todos os cristãos do Sinai, acusados de apoiar o Presidente Abdel Fattah al-Sisi e de não pagar a “taxa de proteção” em defesa dos combatentes jihadistas. Entretanto, segundo rumores difundidos pela mídia local, depois do atentado que custou a vida ao Procurador geral egípcio Hisham Barakat, aumentaram as medidas de proteção ao redor do Patriarca copta-ortodoxo, Tawadros II. Thu, 02 Jul 2015 13:17:07 +0200ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - “Pode acontecer uma nova Marikana se não forem enfrentadas as causas da tragédia”, diz “Justiça e Paz”http://fides.org/pt/news/40263-AFRICA_AFRICA_DO_SUL_Pode_acontecer_uma_nova_Marikana_se_nao_forem_enfrentadas_as_causas_da_tragedia_diz_Justica_e_Pazhttp://fides.org/pt/news/40263-AFRICA_AFRICA_DO_SUL_Pode_acontecer_uma_nova_Marikana_se_nao_forem_enfrentadas_as_causas_da_tragedia_diz_Justica_e_PazJohannesburg - “Se os problemas estruturais não forem enfrentados adequadamente e se continuarem a perseguir um tipo de economia extrativista que coloca o lucro antes das pessoas, podemos ter em breve outra Marikana,” advertiu Dom Abel Gabuza, Bispo de Kimberley e Presidente da Comissão “Justiça e Paz”, após a apresentação do relatório da comissão de inquérito sobre os trágicos episódios ocorridos na mina de platina de Marikana . De 11 a 16 de agosto de 2012, durante uma greve de mineiros que reivindicavam aumento salarial, verificaram-se graves incidentes: 44 pessoas morreram, 70 ficaram feridas e cerca de 250 foram presas. O incidente mais grave foi em 16 de agosto de 2012, quando a polícia interveio atirando contra um aglomerado de grevistas armados de facas, e matou 34 pessoas. A Comissão constatou que 17 pessoas foram atingidas pelas costas enquanto fugiam da polícia. “Nossos corações estão com os parentes que perderam seus entes queridos e lutam para obter consolação, procurando um sentido nas conclusões emersas no relatório sobre Marikana”, acrescentou Dom Gabuza. “É preciso curar todo o país da cultura da violência estrutural”, concluiu o Bispo, referindo-se implicitamente às vítimas das últimas violências xenófobas que abalaram algumas importantes cidades sul-africanas . Thu, 02 Jul 2015 13:16:16 +0200ÁFRICA/BURUNDI - Circulam cada vez mais pessoas armadas, inclusive da oposição. Situação muito preocupantehttp://fides.org/pt/news/40262-AFRICA_BURUNDI_Circulam_cada_vez_mais_pessoas_armadas_inclusive_da_oposicao_Situacao_muito_preocupantehttp://fides.org/pt/news/40262-AFRICA_BURUNDI_Circulam_cada_vez_mais_pessoas_armadas_inclusive_da_oposicao_Situacao_muito_preocupanteBujumbura - “O número de mortos nos confrontos de ontem é mais alto do que o referido pelas fontes oficiais, que falam de 6”, dizem à Agência Fides fontes locais de Bujumbura, capital do Burundi, onde ontem, 1º de julho, verificaram-se atritos entre a polícia e opositores do Presidente Pierre Nkurunziza. “Sabemos que as armas estão em mãos não somente da polícia do Presidente, mas também dos opositores, que reagem atirando quando a polícia tenta efetuar buscas em seus bairros”, dizem nossas fontes que, por razões de segurança, mantêm o anonimato. “A situação está sempre mais perigosa. Em Bujumbura circulam armas como Kalishnikov e metralhadoras. Infelizmente vivemos numa área aonde é fácil encontrar armas de guerra, por exemplo, junto aos rebeldes do leste da República Democrática do Congo, que dispõem de muitos arsenais”. Thu, 02 Jul 2015 13:15:30 +0200OCEANIA/AUSTRÁLIA - Vinte anos de compromisso com o acolhimento de migranteshttp://fides.org/pt/news/40261-OCEANIA_AUSTRALIA_Vinte_anos_de_compromisso_com_o_acolhimento_de_migranteshttp://fides.org/pt/news/40261-OCEANIA_AUSTRALIA_Vinte_anos_de_compromisso_com_o_acolhimento_de_migrantesSydney – Elaborar diretrizes pastorais sobre o tema do acolhimento e da solidariedade para com os migrantes e requerentes de asilo: esta é a missão do Departamento para Migrantes e Refugiados dentro Conferência Episcopal da Austrália , que completou 20 anos. Conforme relatado numa nota enviada à Fides por Pe. Maurizio Pettena, Diretor Nacional do Departamento, “o acolhimento do estrangeiro continua sendo uma característica permanente da Igreja de Deus. A acolhida do estrangeiro é inerente à própria natureza da Igreja e testemunha a sua fidelidade ao Evangelho”.<br />“A Igreja Católica na Austrália esteve por muito tempo na vanguarda da pastoral dos migrantes e refugiados”, lembra o diretor. Já em 1944, a Conferência Episcopal Australiana criou um subcomitê de imigração e, nos anos seguintes, escritórios católicos para a pastoral das migrações foram abertos em todas as dioceses.<br />O Departamento para Refugiados no âmbito da Conferência Episcopal Australiana foi inaugurado 1° de julho de 1995 “para aconselhar e servir a Conferência Episcopal com relação aos migrantes e refugiados”, atuando como um canal de comunicação com os escritórios diocesanos e elaborando diretrizes pastorais. O escritório também é interlocutor do governo e outros organismos institucionais.<br />Como ressaltou Pe. Pettena, “hoje são essenciais a educação e a conscientização dentro da Igreja em todos os níveis”. No documento recente “Acolher Cristo nos refugiados e deslocados”, se ressalta que nos “estrangeiros” a Igreja vê “Cristo que coloca a sua tenda no meio de nós e que bate à nossa porta”. No migrante, a Igreja “ouve a voz de Cristo que diz: Eu era peregrino e me acolhestes”. Wed, 01 Jul 2015 11:47:50 +0200AMÉRICA/BRASIL - A indiferença do Estado diante de uma situação de injustiça denunciada pelo bispo de Douradoshttp://fides.org/pt/news/40260-AMERICA_BRASIL_A_indiferenca_do_Estado_diante_de_uma_situacao_de_injustica_denunciada_pelo_bispo_de_Douradoshttp://fides.org/pt/news/40260-AMERICA_BRASIL_A_indiferenca_do_Estado_diante_de_uma_situacao_de_injustica_denunciada_pelo_bispo_de_DouradosDourados - “Mais uma vez a Diocese de Dourados tornou-se palco de confrontos entre índígenas e agricultores, revelando a indiferença e a desumanidade do Poderes Executivo e Judiciário diante de uma situação de injustiça que preocupa todos”: assim começa a declaração do Bispo de Dourados, Dom Redovino Rizzardo, sobre os recentes conflitos verificados em sua diocese, no Mato Grosso do Sul, enviada à Fides.<br />O bispo recorda que a Diocese de Dourados é habitada por 35 mil índios confinados nas aldeias, onde eles não podem se sustentar, e por um número igual ou superior de agricultores que compraram legalmente suas propriedades das quais necessitam para viver. Nos últimos 15 anos desde que assumi o governo pastoral da diocese, “várias vezes nós Bispos do Mato Grosso do Sul unimos as nossas vozes aos daqueles que apresentavam como solução viável e aceita pelas duas partes, a compra de terrenos da parte do Governo Federal, para oferecer-lhes aos indígenas, para que dali pudessem tirar o seu sustento”.<br />Infelizmente, por um longo tempo, comenta o Bispo, “as promessas feitas pelo Governo central para encontrar uma solução para a “questão indígena” mantiveram-se no papel, os grupos de trabalho organizados para encontrar uma solução para o problema não funcionam. Em uma palavra, o Estado parece não ter a intenção de agir”. Os Bispos do Mato Grosso do Sul reafirmam no entanto a sua posição “contra o uso da força e da violência perpetrada pelos mais fortes contra os mais fracos”.<br />Dom Rizzardo lança um apelo aos camponeses e aos indígenas cristãos para que, “unidos em solidariedade, unam suas forças para colocar pressão sobre as autoridades civis e judiciárias, a fim de alcançar a paz tão desejada por todos, baseada na justiça”. Wed, 01 Jul 2015 11:47:06 +0200AMÉRICA/CHILE – Procissão no mar na ilha de Páscoa para S. Pedro, rezando pela viagem do Papahttp://fides.org/pt/news/40259-AMERICA_CHILE_Procissao_no_mar_na_ilha_de_Pascoa_para_S_Pedro_rezando_pela_viagem_do_Papahttp://fides.org/pt/news/40259-AMERICA_CHILE_Procissao_no_mar_na_ilha_de_Pascoa_para_S_Pedro_rezando_pela_viagem_do_PapaValparaiso – A festa do Apóstolo São Pedro, o pescador da Galileia que se tornou pescador de homens e, portanto, padroeiro dos pescadores, é muito importante em várias regiões da América Latina, onde a pesca é um das principais atividades para o sustento econômico das famílias. Também na ilha de Páscoa, a comunidade católica, formada em grande parte por pescadores, quis homenagear em 29 de junho São Pedro e rezar em especial pela iminente viagem do Sucessor de Pedro, Papa Francisco, ao Equador, à Bolívia e ao Paraguai. <br />Segundo as notícias apuradas por fides, às 9h foi celebrada a Santa Missa presidida pelo pároco, da qual participaram inúmeros pescadores e também representantes da Marinha chilena. Depois da missa, teve início a procissão que, partindo da igreja paroquial, levou as imagens de S. Pedro veneradas na ilha até o mar. Depois de colocá-las em barcos, enfeitadas com longos ramos de palmeiras, teve início a procissão no mar, durante a qual se rezou de modo especial pelos pescadores e pelo Santo Padre Francisco, por sua saúde e pela sua iminente visita à América Latina. Ao final da Conferência será difundida uma declaração final com finalidades e campos de atuação da nova organização. Ao final da procissão no mar foi dada aos presentes a bênção, a coroação da “homenagem ao padroeiro dos pescadores”. Wed, 01 Jul 2015 11:46:29 +0200ÁSIA/ÍNDIA – Uma emissora radiofônica para ajudar os agricultores de Bundelkhandhttp://fides.org/pt/news/40258-ASIA_INDIA_Uma_emissora_radiofonica_para_ajudar_os_agricultores_de_Bundelkhandhttp://fides.org/pt/news/40258-ASIA_INDIA_Uma_emissora_radiofonica_para_ajudar_os_agricultores_de_BundelkhandTikamgarh – Rádio Bundelkhand, emissora que transmite do centro da Índia, tem cerca de 250 mil ouvintes, dos quais 99% são agricultores, distribuídos em cerca de dez vilarejos que formam Bundelkhand, região agrícola entre Madhya Pradesh e Uttar Pradesh. Esta vasta região é habitada por cerca de 18 milhões de pessoas. Segundo a Comissão para o planejamento da Índia, a perda da fertilidade do solo, devido às mudanças climáticas e do empobrecimento das águas subterrâneas, tornou muito difícil a vida para quem trabalha a terra. A maior parte dos agricultores perdeu a metade do cultivo devido às fortes chuvas inesperadas. O objetivo da emissora é ajudar as comunidades mais desfavorecidas a fazer ouvir a própria voz numa zona acostumada a receber somente más notícias. As fortes secas, de fato, não somente danificaram os cultivos, mas também foram causa de muitos suicídios entre os agricultores que viram perder suas colheitas. Os vilarejos que recebem o sinal da emissora pertencem a Estados diferentes, mas todos na região de Bundelkhand compartilham cultura, tradições e dialeto. Cerca de 75% dos programas são dedicados a temas agrários, como técnicas agrícolas, controle dos pesticidas, preços de mercado e previsão do tempo. Além disso, nesta região onde os blackouts duram entre 8 e 10 horas e onde somente 48% das mulheres e 70% dos homens sabem ler e escrever, o rádio é uma opção de grande valor em relação à televisão ou aos jornais. Wed, 01 Jul 2015 11:45:51 +0200ÁSIA/IRAQUE - Em Erbil, uma Conferência internacional para fundar a “Liga dos Caldeus”http://fides.org/pt/news/40257-ASIA_IRAQUE_Em_Erbil_uma_Conferencia_internacional_para_fundar_a_Liga_dos_Caldeushttp://fides.org/pt/news/40257-ASIA_IRAQUE_Em_Erbil_uma_Conferencia_internacional_para_fundar_a_Liga_dos_CaldeusErbil – Começa hoje em Erbil, e se prolonga até o dia 3 de julho, a Conferência internacional de fundação da “Liga dos Caldeus”, organismo fortemente desejado pelo Patriarca caldeu Louis Raphael I como instrumento para enfrentar os problemas políticos e sociais que envolvem as comunidades caldeias em todo o mundo. Participam da Conferência, além do Patriarca, representantes de comunidades caldeias provenientes de todo o mundo, Bispos caldeus do Iraque e outros Bispos caldeus provenientes do exterior, como o jesuíta sírio Antoine Audo, Bispo caldeu de Aleppo. Na ordem do dia constam a aprovação definitiva dos regulamentos da associação e a criação de organismos internos. A intenção é, sobretudo, envolver profissionais, intelectuais e especialistas nas várias disciplinas para representar de maneira coordenada e orgânica as instâncias da comunidade caldeia na sociedade civil, em nível local e internacional. Num momento delicado como o atual, em que a própria unidade nacional iraquiana é colocada em discussão por correntes de todo gênero, a associação propõe-se consolidar os fundamentos da coexistência e, ao mesmo empo, defender os direitos dos caldeus, colocando-se também como “instrumento de pressão” sobre processos de decisão que condicionam a convivência civil. A nova organização poderá participar com seus próprios representantes dos fóruns internacionais e deverá manter um perfil independente em relação a grupos e partidos políticos. Os recursos financeiros deverão provir somente de doações privadas e da coleta das cotas de inscrição.<br />Em fevereiro de 2014, foi o Patriarca caldeu Louis Raphael I a lançar o projeto de uma associação concebida como instrumento para favorecer a contribuição dos caldeus à sociedade civil e ajudar o Iraque a vencer as influências do sectarismo confessional e étnico . Wed, 01 Jul 2015 11:45:07 +0200ÁSIA/TERRA SANTA - Novas ameaças jihadistas aos cristãos de Jerusalém. Líderes palestinos: operação suspeitahttp://fides.org/pt/news/40256-ASIA_TERRA_SANTA_Novas_ameacas_jihadistas_aos_cristaos_de_Jerusalem_Lideres_palestinos_operacao_suspeitahttp://fides.org/pt/news/40256-ASIA_TERRA_SANTA_Novas_ameacas_jihadistas_aos_cristaos_de_Jerusalem_Lideres_palestinos_operacao_suspeitaJerusalém – Um novo panfleto, assinado pelo chamado “Emirado de Jerusalém”, contendo ameaças aos cristãos da Cidade Santa, está circulando no bairro de Beit Hanina. O texto de um panfleto encontrado segunda-feira, 29 de junho, repete as intimidações já contidas em um opúsculo difundido semana passada, que preanunciava a expulsão de todos os cristãos da Cidade Santa até o fim do Ramadão.<br />Diante das ameaças anticristãs contidas nos panfletos, as autoridades palestinas tiveram reações cautas e fizeram algumas alusões. Em entrevista à emissora televisiva al Arabiya, o Presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, destacou que os panfletos foram encontrados em “áreas controladas por Israel” e se referiu às notícias correntes sobre milicianos feridos no conflito sírio e internados em hospitais israelenses: “Ao sabermos - disse Abbas – que membros deste grupo são curados em Israel, como devemos interpretar esta situação?”. Também o governo da Autoridade palestina, em declaração oficial, definiu como “duvidoso” o conteúdo do panfleto “que tenta prejudicar a unidade do povo e fomentar o conflito na Cidade Santa”. .Wed, 01 Jul 2015 11:44:20 +0200ÁSIA/PAQUISTÃO - Três religiosas missionárias obrigadas a deixar o Paquistãohttp://fides.org/pt/news/40255-ASIA_PAQUISTAO_Tres_religiosas_missionarias_obrigadas_a_deixar_o_Paquistaohttp://fides.org/pt/news/40255-ASIA_PAQUISTAO_Tres_religiosas_missionarias_obrigadas_a_deixar_o_PaquistaoIslamabad – Três religiosas missionárias filipinas da Congregação das “Religiosas da Virgem Maria” deverão deixar o Paquistão. A Alta Corte de Islamabad confirmou a decisão do Ministério do Interior, negando às religiosas o visto de permanência no país.<br />A Igreja de Islamabad havia apresentado recurso à Corte. Dando razão ao governo paquistanês, o tribunal estabeleceu que “o Estado soberano tem o direito de conceder ou negar vistos a cidadãos estrangeiros”. Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, a medida de expulsão se deve às denúncias apresentadas por pais de alunos da escola fundada e administrada pelas religiosas, à administração da Convent School de Islamabad. O Ministério ordenou um inquérito e enviou inspetores. Na conclusão, o governo negou a renovação do visto às três religiosas. Como apurado pela Fides, a Convent School continuará a sua atividade educativa com o pessoal docente, quase totalmente paquistanês. Wed, 01 Jul 2015 11:43:37 +0200ÁFRICA/MOÇAMBIQUE - Programa de refeição escolar combate desnutrição e abandono escolarhttp://fides.org/pt/news/40254-AFRICA_MOCAMBIQUE_Programa_de_refeicao_escolar_combate_desnutricao_e_abandono_escolarhttp://fides.org/pt/news/40254-AFRICA_MOCAMBIQUE_Programa_de_refeicao_escolar_combate_desnutricao_e_abandono_escolarMoamba – A educação elementar e o acesso aos serviços sócio sanitários básicos são o objetivo da ONG Centro Cooperativo Desenvolvimento , que há anos trabalha na promoção de um futuro melhor para as crianças de Moçambique. Recentemente, a ONG lançou um programa de refeição escolar para combater desnutrição e abandono escolar. O programa está atualmente em andamento na escola de Machumbutane, comunidade composta por cerca de 850 famílias que vivem de agricultura e pecuária em uma localidade distante das principais estradas, a cerca de 25km da pequena cidade de Moamba. Desde maio, com o objetivo de melhorar a dieta dos alunos e contribuir com o crescimento econômico do território, foram inseridos peixe e polenta no menu da refeição, em substituição de leite e biscoitos. Segundo impressões iniciais, as crianças apreciaram e o nível de proteínas aumentou significativamente. O serviço de refeição começou em 2010 para garantir uma refeição por dia a todos os alunos e professores da escola. Se a iniciativa obtiver sucesso, será ampliada também para outras escolas do país inseridas no programa, que beneficia hoje 1306 alunos em 7 estruturas. Wed, 01 Jul 2015 11:42:47 +0200ÁFRICA/NIGÉRIA - “Segurança precária e infraestruturas inexistentes nas áreas liberadas pelo Boko Haram” denuncia o Bispo de Yolahttp://fides.org/pt/news/40253-AFRICA_NIGERIA_Seguranca_precaria_e_infraestruturas_inexistentes_nas_areas_liberadas_pelo_Boko_Haram_denuncia_o_Bispo_de_Yolahttp://fides.org/pt/news/40253-AFRICA_NIGERIA_Seguranca_precaria_e_infraestruturas_inexistentes_nas_areas_liberadas_pelo_Boko_Haram_denuncia_o_Bispo_de_YolaAbuja - “Muitos refugiados gostariam de retornar às suas aldeias e retomar o trabalho nos campos, mas diversas áreas formalmente liberadas pelo Boko Haram são ainda perigosas”, afirma Dom Stephen Dami Mamza, Bispo de Yola, nordeste da Nigéria, em entrevista à Agência Kna. De setembro a dezembro de 2014, Boko Haram conquistou sete grandes municípios no Estado de Adamawa. Dezenas de milhares de pessoas fugiram para a capital, Yola. <br />Com o ataque do exército nigeriano e dos países confinantes , muitos territórios foram evacuados pelos milicianos do Boko Haram nas últimas semanas. No entanto, a situação ainda não se estabilizou.<br />Segundo o Bispo, uma das áreas mais perigosas são as redondezas da floresta Sambisa. Dom Mamza lamenta os contínuos ataques dos terroristas e o fato que o governo ainda não reconstruiu as infraestruturas. De modo especial, é o campo da saúde a preocupar mais o Bispo: “A maior parte dos hospitais e das farmácias ainda estão fechados e doenças relativamente simples podem se tornar problemas mais graves”. Wed, 01 Jul 2015 11:42:04 +0200ÁFRICA/BURUNDI - Duzentos mil burundineses refugiados no exterior. Ameaçados, sacerdotes são forçados à fugahttp://fides.org/pt/news/40252-AFRICA_BURUNDI_Duzentos_mil_burundineses_refugiados_no_exterior_Ameacados_sacerdotes_sao_forcados_a_fugahttp://fides.org/pt/news/40252-AFRICA_BURUNDI_Duzentos_mil_burundineses_refugiados_no_exterior_Ameacados_sacerdotes_sao_forcados_a_fugaBujumbura - “Hoje comemora-se a independência nacional. As celebrações no centro da capital, Bujumbura, se realizam sem problemas, mais os bairros das periferias estão interditados pelos manifestantes de oposição”, dizem à Agência Fides fontes locais na capital do Burundi, onde no dia 29 de junho se realizaram eleições municipais e legislativas. As eleições foram contestadas pela oposição e pela comunidade internacional devido ao clima de forte tensão provocado pelo anúncio do Presidente Pierre Nkurunziza de se candidatar nas presidenciais de 15 de julho e tentar o terceiro mandato, violando a Constituição. Nos confrontos das últimas semanas, pelo menos 70 pessoas foram mortas.<br />“Resultados parciais indicam que os partidos de oposição, mesmo boicotando as eleições, receberam muitos votos. Isto aconteceu porque as milícias armadas da maioria presidencial exerceram fortes pressões sobre a população para que fosse às urnas. O povo teve a coragem de expressar seu desacordo e votou na oposição. Os partidos aliados ao partido do Presidente receberam poucos votos”, dizem as fontes da Fides que por razões de segurança, pedem para ficar anônimas.<br />“Estamos à espera dos resultados definitivos. Em todo caso, os partidos de oposição, a sociedade civil e a comunidade internacional afirmam que as eleições foram irregulares devido ao contexto em que se realizaram: violências, intimidações, interdição da mídia independente, ausência de observadores eleitorais independentes”, continuam nossas fontes. <br />“Estamos vivendo uma situação muito difícil, embora aparentemente haja uma trégua agora. As pessoas, entretanto, continuam a fugir para o exterior, aos países vizinhos ou, quem tem condições econômicas, ao Quênia ou à Europa. Segundo estimativas, cerca de 200 mil burundineses já se refugiaram no exterior. A última notícia aponta que foram obrigados a fugir também 4 ou 5 padres, por terem sido ameaçados”, concluem as fontes da Fides. Wed, 01 Jul 2015 11:41:06 +0200