ÁFRICA/CAMARÕES - Milhares de crianças “especiais” precisam de tratamento médico e reabilitação

Terça, 10 Janeiro 2017 deficientes  

Dokita

Sangmelima (Agência Fides) - Os Camarões é um dos países africanos com maior incidência de crianças portadoras de deficiência. Segundo estimativas do Unicef, 23% das pessoas com idade entre 2 e 9 anos vivem com pelo menos um tipo de disfunção mental e motora, muitas vezes decorrentes de doenças como a malária, a lepra, sarampo e que se torna ainda pior com a desnutrição. Para dar uma resposta à falta de assistência médica das crianças órfãs e com deficiência, mais de 35 anos atrás, no sul dos Camarões, a organização humanitária Dokita criou vários centros especializados. Dentre estes está o Foyer de l'Esperance, em Sangmelima, onde todos os anos encontram assistência médica e terapia de reabilitação mais de 6 mil crianças e jovens com deficiência.
Segundo a nota enviada à Agência Fides, a responsável é irmã Laura Figueroa, missionária da Congregação das Filhas da Imaculada Conceição, colaboradora local de Dokita e ponto de referência vital para milhares de crianças "especiais". Para apoiar o trabalho da Irmã Laura e do Foyer de l'Esperance, até 28 de janeiro a Ong Dokita lançou a campanha "Todos iguais": os fundos recolhidos serão usados para comprar novos equipamentos para fisioterapia e para o laboratório de criação de próteses, apoio escolar para o ensino primário de crianças com necessidades especiais e para realizar diversos projetos de integração social, econômica e cultural para jovens com deficiência. (AP) (10/1/2017 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network