AMÉRICA/BRASIL - Relatório “Conflitos no campo 2016”: 1.295 casos, 61 homicídios

Quarta, 19 Abril 2017

Relatório "Conflitos no campo do Brasil 2016"

Brasília (Agência Fides) - Foi apresentado o relatório “Conflitos no campo do Brasil 2016”, redigido pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília. Em 2016, no Brasil foram registrados 1.295 casos de conflitos pela terra e foram cometidos também 61 homicídios, com um crescimento de 22% em relação ao número de homicídios do ano precedente.
Segundo as informações enviadas a Fides pelo CIMI (Conselho Indigenista Missionário), a média estimada é de quatro episódios de violência por dia: 74 tentativas de homicídios 200 ameaças de
morte, 571 agressões e 228 detenções. É preciso acrescentar ainda os 172 conflitos pela água e as 69 violações do trabalho. Os dados do relatório destacam não só as violações registradas no meio rural, mas também o seu aumento desde que a CPT começou a investigação, em 1985.
No lançamento, feito em 17 de abril, depois de alguns testemunhos o Secretário-Geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner, destacou a importância do relatório e recordou os homens e as mulheres cujas denúncias fizeram história: "Este relatório não é só um livro. São histórias de vida. São histórias de pessoas. Não podemos esquecê-lo".
"Os conflitos no campo 2016" fornece dados sobre a violência sofrida pelos trabalhadores rurais, entre os quais indígenas, quilombolas e populações nativas. O documento chegou à sua 32a edição.
(CE) (Agência Fides, 19/04/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network