ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - Os muçulmanos refugiados na mesquita de Bangassou acolhidos na catedral e no seminário

Quarta, 17 Maio 2017 deslocados   grupos armados   solidariedade  

Dom Juan José Aguirre Muños

Bangui (Agência Fides) – Segundo um balanço apresentado pela ONU, são 26 os mortos no ataque a Bangassou, no sudeste da Republica Centro-africana, perpetrado por um grupo de cem anti-Balaka. Segundo a Cruz Vermelha centro-africana o balanço pode ser ainda mais alto, de pelo menos 150 mortos.
Os anti-balaka atacaram Tokoyo, o bairro de maioria muçulmana da cidade. O Cardeal Dieudonnè Nzapalainga, Arcebispo de Bangui e Dom Juan José Aguirre Munos, Bispo de Bangassou, intervieram para permitir aos mil muçulmanos que estavam refugiados na mesquita local poderem sair do local de culto, fazendo um escudo humano para protege-los.
Durante a evacuação, foram disparados tiros de armas de fogo que atingiram e mataram o Imame da mesquita, que estava ao lado de Dom Aguirre. Graças à intervenção dos Capacetes Azuis portugueses da Missão da ONU na Republica Centro-africana (MINUSCA), os desalojados puderam deixar a mesquita e se transferirem para a catedral e o seminário local. (L.M.) (Agência Fides 17/5/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network