AMÉRICA/VENEZUELA - Cardeal Brenes não fará parte da Comissão do CELAM para a Venezuela, apelo da UE

Terça, 16 Maio 2017 política   violência   fome   bispos  
Cardeal Brenes não fará parte da Comissão CELAM pa

Cardeal Brenes não fará parte da Comissão CELAM para a Venezuela, apelo da UE

Manágua (Agência Fides) - O Cardeal Leopoldo Brenes, Arcebispo de Manágua, desmentiu ter sido eleito presidente de uma Comissão criada pelo Secretariado Geral do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM) para acompanhar a crise política e social na Venezuela (veja Fides 10/05/2017). Isso foi confirmado pelo purpurado ao cotidiano “La Prensa” da Nicarágua, segundo o texto enviado a Fides.
A 36ª Assembleia Geral Ordinária do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), realizada de 9 a 12 de maio em San Salvador (El Salvador), com a participação de 22 bispos da região, expressou o pedido de “soluções urgentes” para a crise política, econômica e social na Venezuela, e durante a coletiva de imprensa de quinta-feira, 11 de maio, anunciou a criação de uma comissão presidida pelo Cardeal Brenes.
Na segunda-feira, 15 de maio, a União Europeia (UE) exortou a Venezuela a alcançar uma “solução pacifica” e convidou “todas as partes” a não “perpetrar atos violentos” depois de seis semanas de protestos contra o presidente Nicolás Maduro que causaram 38 mortos, refere a nota enviada a Fides.
A situação do país sul-americano "preocupa muito" os 28 representantes dos países da UE, destacou a representante da diplomacia europeia, Federica Mogherini, na chegada de uma reunião dos ministros do Exterior em Bruxelas, onde adotaram uma declaração sobre o país sul-americano. Os ministros europeus pediram a “todos os políticos e instituições na Venezuela que trabalhem de modo construtivo para uma solução da crise”, que seja baseada no respeito dos direitos humanos.
(CE) (Agência Fides, 16/05/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network