ÁFRICA/CONGO - Meio ambiente: os bispos denunciam o desflorestamento e a contaminação dos rios

Quarta, 4 Janeiro 2017 meio ambiente   bispos  

Brazzaville (Agência Fides) - “As florestas desaparecem pouco a pouco devido à excessiva exploração das madeiras e por uma política de reflorestação reduzida em todo o território nacional”, denunciam os Bispos da República do Congo (Congo Brazzaville) em sua mensagem de Natal e Ano Novo.
“Nosso país é abençoado por Deus”, afirmam os Bispos na mensagem recebida pela Agência Fides, recordando os imensos recursos florestais, agrícolas, minerários e marítimos do país. “Mas o que fazemos com todo este bem de Deus?”
Além da exploração selvagem da floresta para extrair madeira, a mensagem denuncia os incêndios selvagens provocados “quase sempre por mal-intencionados” que “destroem inteiras florestas” nas aldeias e a inexistência nas cidades de um sistema de coleta de lixo e de águas, que fazem com que as ruas e os rios tenham se transformado em lixões. Lagos e rios que fornecem água potável “foram transformadas por alguns cidadãos em banheiros públicos, com consequências nefastas para a saúde pública”.
“A malária, que é a principal causa de morte em nosso país, é consequência também da falta de manutenção de nossos rios e espaços públicos, de onde proliferam os mosquitos, as moscas e alguns micróbios que provocam estas e outras doenças, como o tifo”, denuncia a mensagem.
Após recordar a exortação sobre o meio ambiente contida na Encíclica do Papa Francisco, os Bispos lançam um apelo por uma “conversão ecológica” que passe pelo respeito pela natureza e a educação. A mensagem propõe a reintrodução da educação cívica nas escolas e programas específicos a serem transmitidos por rádio e TV. Tudo inicia, segundo os Bispos, por não jogar lixo na rua, mas nos lixeiros. (L.M.) (Agência Fides 4/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network