ÁFRICA/SUDÃO - Emergência de saúde: fechados outros 11 postos em Darfur, Blue Nile e South Kordofan

Quarta, 21 Dezembro 2016 saúde  

Internet

Cartum (Agência Fides) – Dezenas de estruturas de saúde financiadas pela Organização Mundial da Saúde nas áreas do Sudão dilaceradas por conflitos podem ser fechadas por falta de verbas. Um milhão de pessoas correm o risco de se expor a epidemias graves. Onze clínicas já foram fechadas em Darfur, Blue Nile e South Kordofan, de onde milhões de pessoas foram evacuadas ou fogem de anos de combates entre tropas do governo e grupos armados. O risco de fechamento por causa da falta de verbas existe também para outras 49 clínicas destas áreas, como declarou o responsável da OMS no Sudão, em comunicado recebido pela Fides.
O fechamento pode ter forte impacto nos serviços de vacinação, além de deixar cerca de 323 mil mulheres em idade fértil e crianças menores de 5 anos sem acesso a cuidados médicos. Há também o risco de um elevado número de epidemias em consequência das longas viagens que as pessoas são obrigadas a fazer para chegar aos postos de saúde. Mais da metade destas estruturas de saúde se encontram Darfur, onde foram desalojadas mais de dois milhões e meio de pessoas. Anos de conflitos no South Kordofan e no Blue Nile causaram o deslocamento de 600 mil pessoas. No Sudão foram acolhidos 25% de todos os sul-sudaneses em busca de refúgio, em fuga da guerra. São mais de 250 mil pessoas.
Os financiamentos para o campo da saúde no Sudão se reduziram drasticamente nos últimos dois ou três anos. A crise de liquidez da OMS e de outras ONGs é aguda: muitas clínicas não têm dinheiro para poder comprar remédios ou pagar os trabalhadores.
(AP) (21/12/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network